A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

03/01/2015 13:01

Trânsito matou 98 pessoas na capital; 61% eram motociclistas

Filipe Prado
Das 98 mortes, 61% envolveram motociclistas em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Das 98 mortes, 61% envolveram motociclistas em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Os motociclistas foram os que mais se envolveram em acidentes com mortes no trânsito de Campo Grande. Das 98 mortes da Capital, 61% tinham o envolvimento de motociclistas. De acordo com o site Estrelas do Asfalto, o números de mortes no trânsito caiu 13%, se comparado com o mesmo período de 2013.

Veja Mais
Comerciantes pedem semáforo após acidente em que carro invadiu loja
Motociclista tem pescoço cortado por linha de pipa com cerol em bairro

Conforme o levantamento, foram 12 mortes envolvendo carros, sendo 7 condutores e 5 passageiros . Os ciclistas e pedestres se envolveram em 13 acidentes com mortes cada. Osmaiores números são de motociclistas, onde 60 morreram no trânsito.

O último caso foi o da cabeleireira Márcia Mendes, 44 anos, no Bairro Tiradentes, na saída para Três Lagoas. Ela morreu por volta das 21h16 após a colisão entre a moto e uma caminhonete.

Outra morte emblemática foi a do motociclista Claudionor Pedro Júnior, 29 anos, na manhã do dia 28 de dezembro, após acidente fatal na rodovia BR-262, saída de Três Lagoas em Campo Grande. Ele teria criado o grupo “Borboletas do Asfalto", que acabou após a sua morte.

Mesmo com o número elevado de vítimas, 98 em 2014, quase uma morte a cada quatro dias, houve uma queda no número de mortes no ano passado, se comparado com o ano de 2013, onde 113 pessoas morreram no trânsito da Capital, uma queda de 13%.

Idade – Em 2014, os adultos, entre 25 e 64 anos, foram os que mais morreram em acidentes, 59 mortes. Em seguida são os jovens, de 18 a 24 anos, com 25 óbitos, depois os idosos, a partir de 65 anos, com 10 ocorrência. Três adolescentes e uma criança se envolveram em acidentes graves.

Do total, os homens morreram mais no trânsito de Campo Grande, com 79 ocorrências.

Locais – A Avenida Ernesto Geisel foi o local com a maior incência de acidentes envolvendo mortes, com oito ocorrências. Nas rodovias que dão acessos a outras cidades, como São Paulo, Cuiabá e Sidrolândia, foram sete mortes em 2014.

A Avenida Afonso Pena, principal de Campo Grande, registrou os menores números, assim como a Gury Marques e Rua Catinguá, com três óbitos cada.

O levantamento foi realizado a partir de dados do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito), Santa Casa, Agetran (Agência Municipal de Trânsito) e órgãos de imprensa. O site Estrelas do Asfalto é uma iniciativa da jornalista Val Reis e busca “a humanização das vítimas fatais de acidentes de trânsito, fazendo com que as mesmas sejam lembradas”.

Motociclista tem pescoço cortado por linha de pipa com cerol em bairro
O motociclista Osmar Constantino da Silva, 35 anos, foi socorrido após ter o pescoço cortado por linha de pipa com cerol, no final da tarde de ontem ...
Motociclista fica ferido em colisão com carro na avenida das Bandeiras
Um motociclista ficou gravemente ferido em um acidente de trânsito na noite desta terça-feira (17) na Vila Carvalho - região sul de Campo Grande. No ...
Jovem bêbado discute com mulher, perde controle de carro e bate em muro
Heber Luiz de Figueiredo Souto, 26, foi preso por embriaguez após perder o controle de direção do carro durante uma discussão com a mulher e colidir ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions