A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

04/04/2015 15:45

Trânsito trava perto do Mercadão e motoristas ficam incomodados

Ricardo Campos Jr.
Trânsito movimentado no entorno do Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)Trânsito movimentado no entorno do Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)
Fila de veículos esperando para entrar no Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)Fila de veículos esperando para entrar no Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)

Mudanças no entorno do Mercadão ainda não surtiram o efeito esperado e quem passou pelo local na manhã deste sábado (4) enfrentou congestionamento. O trânsito travou na esquina da Calógeras com a 15 de Novembro. A fila de veículos seguia até a guarita do estacionamento do centro comercial.

Veja Mais
Comerciantes e taxistas pedem ajustes no trânsito na região do Mercadão
Agetran inverte sentido de rua no entorno do Mercadão

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) disse ao Campo Grande News que as alterações ainda estão em fase de teste. Comerciantes, taxistas e fretistas foram ouvidos pelo órgão e todas as reclamações e sugestões serão analisadas por uma equipe de engenheiros para avaliar a viabilidade.

Para tentar reduzir a situação caótica, guardas municipais tentavam orientar os condutores e impediam que os veículos que estavam na Calógeras entrassem na 15 de Novembro. Isso porque também é possível chegar ao Mercadão dando a volta pela avenida Noroeste.

Em frente ao Camelódromo, o semáforo parecia não ter sido notado por alguns motoristas. Enquanto uns insistiam em parar no meio da travessia para dar passagem aos pedestres e outros se surpreendiam com o sinal vermelho e paravam em cima da passagem.

Quem enfrentou o congestionamento reclamava da situação. “Faz horas que estamos nessa fila”, disse o pecuarista Gilberto Gonçalves, 52 anos. “Eu acho que não adiantou nada toda essa mudança. Do jeito que estava era melhor. Para mim, piorou o trânsito”, disse uma cozinheira de 56 anos que preferiu não se identificar.

“Isso é uma pouca vergonha. Em vez de simplificar, fica mais complicado. Antes era mil vezes melhor, não tinha essa demora toda”, opina o aposentado Joel das Graças, 64 anos.

“Estou há meia hora na fila. Por enquanto, essas mudanças pioraram. Estava melhor antes. Tomara que mais para frente melhore mais. Acho que o pessoal ainda não se acostumou com as alterações”, pondera o autônomo Aguinaldo Salvador, 42 anos.

A Agetran informou que o reordenamento foi feito da melhor forma possível e diz que leva algum tempo para os condutores se acostumarem e usarem as rotas alternativas.

Motorista reclama da demora para entrar no Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)Motorista reclama da demora para entrar no Mercadão (Foto: Marcos Ermínio)
Aposentado desaprova mudanças no entorno do centro comercial (Foto: Marcos Ermínio)Aposentado desaprova mudanças no entorno do centro comercial (Foto: Marcos Ermínio)

O que foi feito? – Uma das intervenções foi a inversão de sentido da travessa José Bacha, que passa ao lado do Mercadão. A intenção, segundo divulgou a Agetran na época, era reduzir o número de carros que acessava a 15 de Novembro, evitando congestionamentos no horário de pico.
O reordenamento do trânsito na região foi determinado pelo prefeito Gilmar Olarte atendendo à reivindicação da associação que representa os 90 mercadistas. O portão de acesso ao estacionamento foi removido para a rua Anhanduí, onde foi aberta uma faixa de contra-fluxo e adotada a mão-única (bairro-centro) a partir da 26 de Agosto.

Projeto promete ampliar de 105 para 185 o número de vagas no estacionamento, com a utilização de um trecho da rua 7 de Setembro, entre as ruas Anhandui e travessa José Bacha, fechada ao trânsito desde o último dia 30 de janeiro.

As equipes da Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação estão trabalhando na abertura de uma alça de acesso à rua 26 de Agosto, ao lado da Feira Indígena. Será destinada aos veículos que saírem do estacionamento do Mercadão. Na travessa José Bacha está sendo feito um recuo onde ficará o ponto de táxi e, com isto, haverá uma faixa extra de rolamento para absorver o tráfego.

Sinalização indica faixa de contra-fluxo para entrar no Mercadão a partir da 15 de Novembro (Foto: Marcos Ermínio)Sinalização indica faixa de contra-fluxo para entrar no Mercadão a partir da 15 de Novembro (Foto: Marcos Ermínio)



ESTA SENDO DIFICULTADO ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS NA ÁREA DO MERCADÃO PORQUE TODOS QUEREM ESTAR LÁ, PODENDO ESTACIONAR NAS PROXIMIDADES E ANDAR UM POUCO, OUTRA SITUAÇÃO É QUE FICOU DIVIDIDO O MERCADO DA PRAÇA DOS ÍNDIOS PELO ESTACIONAMENTO E ERA PARA SER UMA GRANDE ÁREA DE PESSOAS TRANSITANDO E NÃO CARROS. TEMOS QUE SAIR DO COMODISMO OU SEJA CONFORTO INDIVIDUAL SEM PENSAR NA COLETIVIDADE. E A SAÍDA PARA 26 DE AGOSTO TEM QUE TIRAR VEÍCULOS DE FRETE PARA MAIOR VISÃO POIS O CONDUTOR NÃO SAI E TRAVA AINDA MAIS O LOCAL. E SAÍDA PELA 7 SETEMBRO TAMBÉM, E NO SINAL DA 15 TEM TER PLACA INFORMANDO QUE SÓ VAI FECHAR SE O PEDESTRE APERTAR PARA FAZER USO. TIRAR O ÔNIBUS QUE DEVE IR PARA 14 DE JULHO E ADENTRAR A AV AFONSO PENA E SEGUIR SUA ROTA. SOU UM PM DE TRÂNSITO E O PEDESTRE EM 1º LUGAR.
 
Luiz Carlos Santos Messias em 04/04/2015 18:30:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions