A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

04/03/2014 06:43

Ultrapassagem em faixa contínua mata um e deixa cinco feridos na 262

Francisco Júnior

O acidente, ocorrido na noite de ontem (3) na BR-262, em Terenos, matou uma pessoa e deixou outras cinco feridas. Dois veículos de passeio colidiram de frente no acostamento da pista próximo ao quilômetro 386.

Veja Mais
Carro capota após colisão no cruzamento da Bahia com a Barão do Rio Branco
Motorista escapa de capotamento com ferimentos leves

De acordo com o boletim de ocorrência, morreu no acidente Vanilton Soares Viana, 52 anos. Ele conduzia um Fiat Uno que bateu de frente com um Voyage dirigido por Cledison Machado do Couto, 39.

Além do motorista do Voyage, ficaram feridos Roberto Akira Kamazaki, 45, Edna Kamazaki do Couto, 38, parentes de Cleidison, além de Viviane Machado Viana, 25, e Rosangela Machado Alves Viana, 44, familiares de Vanilton. No Uno ainda estava mais uma criança de 5 anos identificada como Flávia Alessandra, filha de Viviane.

Ainda segundo o Boletim de Ocorrência, a colisão aconteceu após o motorista do Voyage , que seguia sentido Aquidauana a Terenos, tentar fazer uma ultrapassagem em faixa contínua. Ele não conseguiu fazer a manobra, jogou o veículo para o acostamento contrário e colidiu de frente com o Uno.

Todos as vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados para a Santa Casa de Campo Grande.




Não consigo entender, já somos auto-suficiente na produção de petróleo, temos essa matéria em abundância aponto de sermos exportador. Fica as perguntas:
- Porque não temos todas as nossas grandes rodovias duplicas?
- Porque estradas vicinais em vários municípios já não estão asfaltadas?
- Porque ainda tem políticos que acham que é só cascalhar de 4 em quatro meses para continuar "lavando dinheiro" com obras paliativas?
- Porque as empresas que fazem os asfaltos mal feito que não dura nem um ano não são punidas?
- Se duplicar as rodovias, no final das contas não sai mais barato para o pais?
- Se asfaltar as estradas vicinais com potencial movimento, não facilitaria a distribuição da produção de alimentos?
- O petróleo cru, a massa asfáltica que com certeza sobrará no pais, será exportada
 
Urias Fonseca Rocha em 04/03/2014 10:49:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions