A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

04/01/2011 06:56

Acidente termina em morte na saída para Três Lagoas

Aline Queiroz

Quatro pessoas sofreram ferimentos leves devido à colisão

Carro capotou depois do acidente na BR-262. Foto: Simão NogueiraCarro capotou depois do acidente na BR-262. Foto: Simão Nogueira

Uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas em acidente ocorrido esta manhã na BR-262, na saída para Três Lagoas, em Campo Grande.

O acidente envolveu o Fiesta, placa HSJ-4550, de Três Lagoas, e o Pólo, placa HRY-1561.

Os carros colidiram de frente e o motorista do Fiesta morreu no local.

No Pólo havia quatro pessoas, que sofreram ferimentos leves.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e os nomes não foram divulgados até o momento.

Os militares tentaram reanimar o condutor do Fiesta, porém, não foi possível.

O motorista do Fiesta seguia sentido Três Lagoas – Campo Grande e trazia o irmão como passageiro.

O segundo ocupante do carro saiu ileso do acidente.

Embora as causas do acidente não sejam apontadas até o momento, é possível observar que a pista estava molhada.

O local é uma reta e, devido ao horário, o capitão do Corpo de Bombeiros, Fábio Assis, acredita que o motorista do Fiesta possa ter dormido ao volante.

A versão é compartilhada pela testemunha Eva Maria Collis. Ela seguia de carro atrás do Fiesta e viu quando o motorista do Fiesta invadiu a pista contrária.

“Eu acho que ele dormiu”, diz. Eva explica que seguia junto do carro desde Ribas do Rio Pardo e viu em outras situações o condutor do Fiesta passar para o lado oposto da via.

Assustada, ela ressalta que o acidente foi grave. “A pancada foi muito forte”, finaliza.

Galeria de Fotos




As pessoas acham que correr nas estradas do no Brasil é mesmo que andar em outros paises que nao tem limite de velocidade.
 
Erick Johnny em 05/01/2011 10:51:36
Seria ingênuo esperar que ninguém dirija com sono nas estradas.
Se esta rodovia fosse duplicada com certeza os danos seriam menores.
Com o valor dos impostos destinados área de trânsito mais a indústria das multas daria para duplicar todas as rodovias, será que não? Alguém tem estes valores?
 
Orlando Pinto em 04/01/2011 12:45:50
Recentemente fiz o trajeto Campo Grande-Três Lagoas-Campo Grande. São 330 km de rodovia federal. Não vi a PRF na estrada. E isso em plena época de festas. Pra muitos que exageram na velocidade a falta de polícia nas estradas é ótimo. Pra ser justo, passei por uma viatura que estava no perímetro urbano de Ribas do Rio Pardo, próximo à entrada da cidade. De resto, nada mesmo. Nem parecia final de ano. E o movimento era relativamente intenso no dia 26 dez, quanto retornei. Só pra registrar, a viagem de ida foi no dia 13 de dezembro. Por outro lado, não conheço caso de a PRF identificar alguém que esteja dirigindo com sono e que tenha obrigado a dormir pra depois prosseguir a viagem.
 
Arthur Donavann em 04/01/2011 11:21:22
"só pode dirigir nas rodovias quem tem mais de 10 anos de experiência..e que nunca sofreu acidênte na cidade..assim as estatistica de acidente nos feriadão vai cair com certesa...."

A idéia é boa! mas mudaria o prazo de experiência para menos tempo, pois dirigir em Campo Grande é um desafio de mestre! Quanto "sofreu acidente", mudaria para "causou acidente".
 
Ellen Rocha em 04/01/2011 10:45:05
Dirigir em estradas requer do condutor paciência ,experiência e uma boa dose de respeito à vida humana.É lamentável que muitos condutores ainda não amadureceram a ideia de que velocidade não é requisito de bom motorista.
 
Fernando A Fernandes em 04/01/2011 10:40:10
Quando as pessoas saem de madrugada para viajar. Deve se preocupar
Com o sono,logo em seguida êle chega, sempre acontece acidentes. Com
pista molhada, ainda é píor..

Leones.
 
Leones de Almeida em 04/01/2011 10:19:15
Pois é estes condutores de veículos náo dão valor a vida,colokam a vida d`les e dos outros em risco..este camarada ja vinha com sono a mais d 80km;; cadê os garda rodoviário para vêr isso..é preciso sofrer acidênte primeiro..matar outra familia..porq..quem dirige não tem conciência disto..nem mesmo preserve sua propria vida..acredito que tem que ter um maior rigor para dar carta para as pessoas..por xemplo..só pode dirigir nas rodovias quem tem mais de 10 anos de experiência..e que nunca sofreu acidênte na cidade..assim as estatistica de acidente nos feriadão vai cair com certesa....
 
odair Alves teixeira em 04/01/2011 09:38:03
Bom uma coisa posso dizer, colocar regras de 10 anos de experiência é uma ideia interessante, mais relativa, o que conta mesmo é a educação que falta nos condutores, tenho habilitação desde 2002, isso da menos de 10 anos, porém recentemente fiz uma viagem até Cassilândia cerca de 400 KM de Campo Grande, o que contou nem foi minha experiência em rodovias e sim minha conciência em dirigir com cuidado.
 
Oswaldo Junior em 04/01/2011 06:17:28
Não basta ter 10 anos de experiência, se não tem um dia de prudência! Experiência conta muito, mas com a prudência vale mais.
 
DJANIA SANDIM em 04/01/2011 02:14:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions