A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

08/05/2015 18:36

Veículos destruídos em canteiros chamam atenção para um trânsito seguro

Alan Diógenes
Veículos destruídos são colocados em canteiros da Capital para chamar atenção para um trânsito seguro. (Foto: Fernando Antunes)Veículos destruídos são colocados em canteiros da Capital para chamar atenção para um trânsito seguro. (Foto: Fernando Antunes)
Edmundo acredita que motoristas fazem reflexão quando observam os carros. (Foto: Fernando Antunes)Edmundo acredita que motoristas fazem reflexão quando observam os carros. (Foto: Fernando Antunes)

Para chamar a atenção dos motoristas quanto ao perigo do desrespeito às leis de trânsito, o Comitê Pró-Trânsito do Rotary Internacional com apoio do GGIT (Gabinete Gestão Integrada de Trânsito) colocou carcaças de veículos envolvidos em acidente em cima dos canteiros pela cidade. A iniciativa faz parte da campanha "Maio Amarelo" que tem o objetivo de reduzir em 20% o número de acidentes.

Motoristas que percebem os veículos, se assustam, acreditam que é um acidente de trânsito e acabam refletindo sobre o perigo de cometer infrações, como por exemplo, beber e dirigir. Ao lado dos carros, existe uma placa com a frase: “Este pode ser o próximo meio de transporte de quem bebe e dirige, chega de acidentes”; e uma figura de uma cadeira de rodas ao lado.

O fiscal de empresa Genésio Rodrigues da Silva, 55 anos, disse que a primeira vez que passou na Avenida Gury Marques, onde um veículo Ford Kadett destruído está em frente ap Terminal Rodoviário, pensou que fosse uma colisão com vítima fatal. “A intenção é boa para conscientizar a população, mas além disso deve haver uma fiscalização maior por parte dos órgãos de trânsito”, comentou.

O metalúrgico Edmundo Ferreira, 22, acredita que quando o motorista se depara com os carros destruídos evita “fazer coisa errada” no trânsito. “A pessoa tem que ver a coisa ruim para começar a mudar os hábitos”, destacou.

O servente de pedreiro Edval dos Santos, 48, compartilha da mesma opinião. “A pessoa enxerga como exemplo quando vê os carros batidos. Desta forma começam a respeitar mais as leis de trânsito”, apontou.

Para o servente de pedreiro Daniel Moreira Niz, 56, a campanha deveria acontecer em todos os meses do ano. “As ações deveriam ocorrer durante todo o ano, porque a gente sabe que acidentes acontecem sempre e não só no mês de maio”, finalizou.

A cor amarelo representa o movimento internacional, que tem como finalidade a mobilização da sociedade para tornar o trânsito mais seguro. A cor faz alusão ao semáforo, estimulando a população a ter “Atenção pela Vida”. O movimento Maio Amarelo foi inspirado no Outubro Rosa e no Novembro Azul, que abordam, respectivamente, as temáticas do Câncer de Mama e Câncer de Próstata.

Daniel disse que campanha deveria ser feita em todos os meses do ano. (Foto: Fernando Antunes)Daniel disse que campanha deveria ser feita em todos os meses do ano. (Foto: Fernando Antunes)
Quando viu carro destruído, Genésio achou que era acidente de trânsito com vítimas fatais. (Foto: Fernando Antunes)Quando viu carro destruído, Genésio achou que era acidente de trânsito com vítimas fatais. (Foto: Fernando Antunes)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions