A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

01/08/2011 08:49

Via Parque registra dois acidentes em 20 minutos nesta segunda-feira

Fabiano Arruda e Paula Vitorino
Veículos foram parar em cima de canteiro após colisão na altura da Rua Giocondo Orsi. (Foto: Simão Nogueira)Veículos foram parar em cima de canteiro após colisão na altura da Rua Giocondo Orsi. (Foto: Simão Nogueira)
Palio fica danificado após bater em caminhão que fazia manobra para entrar em canteiro de obras na altura da Mato Grosso.Palio fica danificado após bater em caminhão que fazia manobra para entrar em canteiro de obras na altura da Mato Grosso.

Dois acidentes foram registrados entre as 7h20 e 7h40 desta segunda-feira na avenida Via Parque, em Campo Grande.

O primeiro foi registrado na altura do cruzamento com a Rua Giocondo Orsi, sentido bairro-centro, entre uma caminhonete, de cor verde, F-1000, de placas HHK 8928, e um Gol, de cor azul, placas BUW 5247.

Segundo o motorista da F-1000, identificado apenas como Marcos, de 37 anos, ele seguia na pista da esquerda, enquanto o Gol estava na pista do meio, no momento em que a condutora do carro “decidiu virar do nada”, o que motivou a colisão.

Ele disse que não viu se a motorista do Gol deu seta e, depois da colisão, os veículos foram parar em cima do canteiro. A condutora do veículo ficou ferida com um corte na cabeça e foi conduzida por bombeiros à Santa Casa.

A segunda colisão ocorreu por volta das 7h40 na altura do cruzamento com a avenida Mato Grosso também no sentido bairro-centro entre Palio, de cor prata, placas HTC 5562, e um caminhão basculante carregado com areia.

O caminhão estava fazendo manobra para entrar de ré numa obra no local e chegou a ficar totalmente atravessado na pista, quando a condutora do Palio colidiu na traseira.

A motorista do carro, Nelise Machado, de 24 anos, foi levada sem ferimentos para o Prontomed da Santa Casa, segundo informações da Ciptran. O condutor do caminhão não quis falar sobre o acidente.




O problema é que tem muito barbeiro, navalha e roda presa em Campo Grande. Não permanecem em uma faixa somente, andam lentamente na faixa da esquerda, não dão seta para nada, param em fila dupla em lugar com vaga sobrando a 3metros de distancia, é muita falta de noção. A sinalização em Campo Grande é péssima, mas os motoristas são piores.
 
jose antonio em 02/08/2011 11:34:14
Qual é o maior problema de trânsito do Brasil? A maioria da população não conhece a lei 9503 de 23 de setembro de 1997, que criou o CBT.
Podemos simplificar que o sistema de trânsito e uma ação coletiva da sociedade, independente do vilarejo, cidade, metrópole megalópole que seja, se não houver respeito à lei, e aos indivíduos que fazem parte do sistema, não há transito que funcione direito. Conheço inúmeras cidades do Brasil e locais como Salvador, Belo Horizonte, Cuiabá, Goiânia, Curitiba, São Paulo, São Luiz do Maranhão, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis, e lá existem péssimos motoristas, melhor condutores de veículos, que não respeitam as regras, correm e fazem ultrapassagens arriscadas, param em locais proibidos, não ligam as setas de mudança de faixa de transito, entre outras infrações. Mas lá nessas cidades existem pessoas que fiscalizam o sistema. Em Curitiba eu estava com o meu enteado e presenciamos uma cena que ele estranhou, um agente de transito, conversando com o proprietário de um automóvel e primeiro explicando porque estava aplicando uma multa no veiculo estava parado a menos de 3 metros do recuo da via, aqui eu canso de ver automóveis parados na esquina de vias de Afonso Pena e Jose Antônio, onde automóveis param na esquina, com metade do carro fora da faixa de estacionamento bem em frente a uma guia rebaixada para uso de cadeirante ou pessoas idosas. Quem para ali, pensa nos demais que circulam nessa via. Além da falta de educação o que falta é orientação, fiscalização e aplicar as multas em todos os casos que a lei estabelece. Vivemos em uma cidade aonde a multa vem em primeiro lugar, exemplificando, porque essa blitz que estão acontecendo agora em Campo Grande, só param veículos com documentação atrasada. Andar de automóvel nesta cidade e andar no fio da navalha trafego diariamente pela Av. Mato Grosso, Rua Antônio Maria Coelho, Via Park, Rua 13 de maio, Rua Amazonas, Rua Ceará e Av. Afonso Pena, e percebo que a grande maioria dos motoristas pensa que a via de circulação e só para ele, esquece que tem alguém no lado, ou atrás, muda de pista, diminui a velocidade, sem apertar o freio, não para em rotatórias entre outras coisas. E para completar aqui os motoristas tem o hábito de sempre levar vantagem em tudo, Eu resido em uma rua que se tornou mão única a menos de 4 meses e até hoje há condutores de carros que teimam em andar na contramão, e segundo esses motoristas e porque esta atrasado ou é pequeno trecho que não vai acontecer nada entre outras desculpas e também há aqueles que param dentro dos estabelecimentos comerciais.
 
Carlos Alberto Gomes de Almeida em 02/08/2011 11:04:55
As 13:00hs teve outro acidente no sinaleiro da Rua Giocondo, entre uma Ecosport e um Classic.
Aquele ponto é crítico. As pessoas não respeitam o sinal, não respeitam a velocidade máxima da via e muitas vezes cortam caminho por dentro do posto de gasolina.
Tudo isso por falta de fiscalização dos órgãos públicos, que estão mais preocupados em multar as pessoas que ficam mais de 2 horas estacionadas no centro da cidade.
Se o carro estiver estacionado corretamente não vai matar ninguém.
Quanto a Plaenge... Me respondam de uma empresa que constrói a beira de córregos, ou em alagadiços é correta? Fechar rua sem autorização é mais um dos crimes desta empresa.
 
Adriano Lopes em 02/08/2011 07:11:19
Campo grande a capital dos redutores de velocidade.
mas nem assim evita os acidentes. pena né. os redutores e os agentes nao podem estar em todos os lugares ao mesmo tempo. então adianta coloca tantos redutores de velocidade assim?
acham que enchendo a cidade de redutores de velocidade vai diminuir o numero de acidentes. entendem com " impludencia" apenas alta velocidade. não entendem q impludencia é essas barberagens que os condutores fazem. não entendem q quando oasfalto está molhado os pneus não se aderem ao asfalto. assim em uma frenagem brusca o carro desliza com as rodas travadas mantedendo a mesma velocidade.
MOTORISTA PRESTE ATENÇÃO NO QUE VOÇÊ ESTÁ FAZENDO, VOÇÊ PODE NÃO ESTÁ SÓ PREJUDICANDO A SUA VIDA. PENSE NOS OUTROS QUE TAMBÉM ULTILIZAM O TRANSITO.
 
Amilton Assis em 01/08/2011 12:39:33
UM CAMINHÃO TÃO GRANDE E A PESSOA NÃO VIU !! IMAGINE SE FOSSE UM MOTOQUEIRO , JÁ TINHA VIRADO UMA ESTRELA !!!! PESSOAS TEMOS QUE PRESTAR MAIS ATENÇÃO.
 
MARIA ROZALIA DOS SANTOS em 01/08/2011 12:23:52
Pareces que tem uma turma (90% dos motoristas) que não tão nem ai, não sabem dirigir, e andam que nem uns loucos pelas ruas, isso que dá...falta educação e respeito pelo próximo....
 
Alex Oliveira em 01/08/2011 12:23:33
Primeiro as pessoas precisam acordar antes de saírem de casa, depois pensar em dirigir, ou tentar, ja que não se aprende a dirigir direito em Campo Grande, ai quem sabe com as pessoas bem atentas ao volante as coisas não acontecem de maneira correta no transito.
Vai ter gente ruim de volante assim em!!!
 
Oswaldo Benites em 01/08/2011 12:00:41
Gente, vocês ja perceberam que é só o tempo mudar que os motoristas ficam meio abobados? Parece que as pessoas mudam quando o tempo fecha ou quando esta chovendo. É incrivél!
 
Joana silva em 01/08/2011 11:56:12
O problema não está em falta de radares, semáforos, etc.
Está nas PESSOAS. Que são mal educadas, imprudentes, relapsas e inconsequentes.
Por causa de desgraçados no trânsito temos dores de cabeça, perdas materiais (no melhor dos casos) e grande stress.
Enquanto as pessoas não tomarem vergonha na cara, essas palhaçadas vão continuar acontecento todos os dias.
 
Paulo Donato em 01/08/2011 11:25:09
por isso e por outros motivos que prefiro andar de taxi, moto taxi, carroça, qualquer coisa menos de carro em campo grande, as pessoas se transformam diante de um volante!!!!
 
Mario Francis em 01/08/2011 11:09:58
O jeito é encher a cidade de lombadas e pardais... industria da multa já, pois o povo anda q nem louco nas ruas.. só mexendo no bolso pra dar um basta!!!
 
Juan Xincherê em 01/08/2011 11:08:21
As pessoas andam com a cabeça nas núvens, muitos apressados, preocupados e também sem experiencia em transito. É preciso cautela, atençaõ e tranquilidade para dirigir em qualquer lugar.
 
luiz alves pereira em 01/08/2011 11:06:43
A Plaenge faz o que o quer em Campo Grande. Fecha a passagem em uma avenida como a Via Park a seu bel prazer, e em qualquer horário, simplesmente porque a prioridade é a sua obra na esquina da Via Park com a Av. Mato Grosso. A preocupação com os veículos e pessoas que ali transitam é nenhuma. Colocam cones até o meio da Avenida, deixando só uma via para tráfego, e quem quiser que freie ou desvie. Caminhão fazendo manobra de ré no cruzamento da Via Park com a Mato Grosso, chegando a ficar atravessado na pista? Um absurdo!
 
alfredo de souza briltes em 01/08/2011 11:05:21
Prá variar, começar a semana e o mês com acidente!. Campo Grande está demais!!!
 
Juçara Rosa em 01/08/2011 10:44:28
...As pessoas tem ficar mais atentas, no trânsito não é brincadeira respeite a vida.
 
gircilei prudencio em 01/08/2011 10:29:22
Dirigir veículo devagarsinho não e sinónimo de evitar acidente, tem muita gente andando devagar, tracando rua, provocando acidente e atribulando quen ten horário para cumprir. Temos que conduzir veículos de modos a evitar acidente apesar das condições adversas (tempo,luz, buracos,ofuscamento de luz contrária), conhecer as dimensões do seu veículo, ter habilidade suficiente para executar frenagem na pista molhada, seca,com areia , com cascalho,com fraguimentos vitrios e combustível derramado sobre a pista. olhar o retrovisor de cinco a oito segundo que é umas das maiores deficiência do condutor campograndense.lembrar que deixar o colega mudar de faixa não é favor é obrigação, quando passar pelo cruzamento vai observando o próximo para desenvolver o seu veículo se for necessário, se não quiser andar passe para faixa da esquerda.
 
jorge ferreira em 01/08/2011 09:43:16
Concordo com Juan, lombadas e marcadores de velocidades nas maiores avenidas, ou melhor em todas, por que só mexendo no bolso dos condutores de campo grande que vamos ter trânsito mais tranquilo, ninguém tem educação hoje mesmo eu estava na faixa do meio e um carro cheio, veio me jogando pro lado e passando, eu pago imposto igual a todos e tenho meu espaço nas ruas, sou motociclistas e a maioria são os carros que não nos respeitam graças a Deus que não teve nem uma moto envolvida neste acidente por que senão seria uma tragedia. Por isso senhor Prefeito lombadas, e mais lombadas.e curso de reciclagem é interessante, quem se meter em um acidente de trânsito grave,e for comprovado a culpa no acidente deve ter a carteira de habilitação retida.
 
Adriana Peralta em 01/08/2011 07:27:02
pior que esses 2 acidentes so os taxistas de Campo Grande mesmo, esses dias quase um me levou no cruzamento da Ernesto Geisel com Afonso Pena pareu no semafaro que tava no amarelo e o taxista correndo doidao achou que eu iria passar sendo que vinha uma moto na ernesto, notem na via morena sentido aeroporto nao se veem taxista andando sussegado so correndo, acidentes com eles nao acontesem por Deus
 
José Luis em 01/08/2011 07:04:51
Não presenciei o acidente, mas conheço o Marcos, condutor da caminhonete a uns 15 anos ou mais. Nunca presenciei da parte dele qualquer infração de trânsito, nem "as mais banais", se é que se pode assim classifica-las. E não apenas como amigo dele, mas também e especialmente como condutor de veículo e instrutor de trânsito que sou, tenho absoluta convicção da veracidade das declarações que ele prestou. Agora é "correr atras" dos prejuízos, dando graças a Deus pelo fato de ambos os condutores não terem sofrido lesões sérias.
 
Fernando Silva em 01/08/2011 06:40:13
Gente , eu sendo uma cidadã de paz, tranquila no transito, esses dias mas por Deus e pela minha cunhada por pouco nao faço uma besteira, e estava desçendo a dom aquino pra virar na pe joao crippa uma mulher num corolla tava na pista da ponta e do nada cruzou a minha frente sem seta, pensa na freiada que eu dei, mesmo com cinto de segurança fomos todos pra frente minha filha graças a deus tava na cadeirinha dela, mas olha gente eu fui atraz dela consegui alcança-la minha intençaõ era descer e dar uma surra e falar o porq ela tava apanhando pra ver se nunca mais fazia isso, tamanha era minha raiva e indgnição por ela nem demostrar arrependimento, sei que estaria colaborando com a violencia, mas no momento vc nao raciocina direito, eu pensava só no pior que poderia acontecer com a minha filha, por isso gente eu falo se está atrasado vá com calma do mesmo jeito nao faz diferença uns minutos a mais, e vc pedindo com gentileza pra cruzar na frente peça com educação com certeza vc será atendida, e parem de falar no celular ao volante e se for atender ,estacione , isso ja ajudaria muito.
 
Mirian Freitas em 01/08/2011 05:09:47
Campo grande é uma cidade do transito violento, para melhorar terá que ser feito uma reciclagem, orientando os "motoristas" , que veiculo é um instrumento de trabalho ou lazer de acordo com a necessidade e o poder de cada um , e que para competição não é usado esses tipos de veiculos nem carteira de habilitação; terá que ser piloto de formulas; e veiculos especializados com pistas próprias. Vamos ser prudente, respeitar os limites de velocidade , os direitos dos outros e principalmente usar de bom senso.Porque tanta pressa, se tem horário para cumprir saia mais cedo.
 
porfirio vilela em 01/08/2011 04:51:06
As pessoas em Campo Grande têm o péssimo hábito de virar à esquerda ou à direita, estado na faixa do meio. Acredito que o motorista da F 250 passou por isso, sendo que não houve escapatória senão abalroar o Gol. Questão de inteligência...!!!
 
DR FABIO VERSOLATO em 01/08/2011 04:42:00
Agora quero ver, alguem falar que é só moto que causa acidente. 60% sao os carros que causam.
 
Thiago França em 01/08/2011 03:12:36
Meu amigo Carlos, tudo é uma questão de educação. Em São Paulo as pessoas tem mais educação que aqui em Campo Grande, por isso dirigir por lá é melhor, apesar do trânsito ser maior. Eu trabalho em Brasília e por lá também é melhor de dirigir. Por aqui a falta de conciência consigo mesmo e com a própria família, correm muito e é comum encontrar veículos a mais de 100Km por hora nas ruas de Campo Grande, lotados de crianças. O que dizer de um motorista desse? Tente dirigir em Cuiabá ou em Manaus, que você vai ver que parece que está em Assunção no Paraguai onde a buzina é que vale e não as leis de trânsito. Se Deus não fosse tão bondoso, estaríamos perdidos. Uma vez eu ouvi na TV uma entrevista de um diretor de trânsito onde ele dizia que o trânsito de campo
Grande "era um transito agrícola", onde o motorista pensava que as ruas eram a extensão de sua fazenda.
 
Gilberto Ozuna em 01/08/2011 03:02:35
Concordo com o leitor Paulo, tabém sou moradora da região, e passo por essa via todos os dias. Realmente, os motoristas acham que a velocidade máxima permitida é só para quando está passando embaixo da lombada eletrônica, aí passam até a 20 Km, depois aceleram o quanto podem. É incrivel vc nao vê ninguem desenvolvendo uma velocidade linear. E acho até que a velocidade ali deveria ser de 40 Km em toda a extensão e não de 60 em alguns trechos como é.
 
Maria Cristina em 01/08/2011 02:50:47
Dirigi durante 15 anos na capital de São Paulo enfrentando aquele transito maluco e estou a 2 anos em Campo Grande, durante os dois anos que estou aqui já levei mais susto no transito do que durante os 15 anos que dirigi em SP, o transito aqui é uma loucura, ninguem respeita nada
 
Carlos Eduardo de Souza em 01/08/2011 02:27:14
A MAIORIA DOS MOTORISTA DE CAMPO GRANDE E DO BRASIL, NÃO SABE QUE A VELOCIDADE MÁXIMA URBANA É DE 40 POR HORA, E EM CAMPO GRANDE MS, TEM SINALIZAÇÃO ELETRÔNICA MUITO DISTORCIDA, ORA COM 4O POR HORA, ORA COM 50 E ATÉ 60, E OS MOTORISTA ESTÃO FICANDO DOIDOS, INVÉS DA REGULAMENTAÇÃO DA PREFEITURA, NORMALIZAR EM SOMENTE UMA VELOCIDADE, FAZ COM OS MOTORISTA, INTERPRETEM A MÁXIMA VELOCIDADE, COMO É DE COSTUMES DOS MOTORISTAS BRASILEIRO, QUE FAZEM DOS VEÍCULOS TERRESTRES AÉREOS, DEPOIS DA MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO, A COISA PIOROU, E É O QUE ESTA ACONTECENDO, QUER UMA SUGESTÃO LÓGICA, LOMBADA NÃO RESOLVE, O QUE RESOLVE É O DOUTOR QUEBRA MOLAS, ESSE SIM, NINGUÉM QUER JUDIAR DO SEU CARRO, E RESPEITAM MESMO, ESSE NEGÓCIO DE SINALIZAÇÃO ELETRÔNICA, ISSO É UMA GOZAÇÃO, É UMA MANEIRA, DE SUBSIDIAR OS CUPICHAS POLÍTICOS, NÃO ADIANTA, AINDA MAIS QUE TODOS TEM DIREITO DE DEFESA, QUEBRA MOLAS, NÃO, É A PIEDADE DE DANIFICAR O CARRO QUE TEM.
 
PEDRO BRAGA em 01/08/2011 02:17:00
O que falar!!!! Sou morador desta região; esta avenida é super sinalizada, muito segura, o que vemos e total desrespeito por parte dos condutores, não consigo andar na velocidade maxima permitida na via sempre tem um infeliz forçando ultrapassagem, ultrapassando pela diretita pela esquerda e se desse por cima também.
Se estas pessoas que provocaram estes acidentes tivessem seguido as regras basicas de transito não começarimaos a semana com mais dois acidentes.
 
Paulo Celso em 01/08/2011 02:16:56
Pessoal todo esses acidentes ~são consequencias do apredizado onde os Centro de Formadores de Motorista é um desastres , pois a maioria "Prestem a atenção que eu disse a maioria" dos intrutores não sabem o que uma placa de contra-mão e tambem acham que os alunos estão tirando Breve, e não CNH, pois ensinam os mesmo a diricar no meio das 2 duas faixas não dando passagem ao quem vem atras
Se duvidarem Snrs donos de Centro Formadores siga a aula pratica de seus intrutor e talvez o snr fique sabendo quem VS comanda, isto é se não for deficiente visual,pois é o que parece.

Vanderley

Vanderley
 
Vanderley Batista Gomes em 01/08/2011 01:57:59
Estou prestes a tirar minha 1º habilitação e quando vejo esses terriveis acidentes fico muito preocupada com a falta de cuidado que todos tem nas ruas de Campo Grande, precisamos urgentemente diminuir esse indice de violência no trânsito. Precisamos pelo menos agora ficar em último lugar!!!
 
Eliane Salu em 01/08/2011 01:56:01
Pra ser sincero estou a cada dia com mais medo de dirigir pelas ruas da nossa cidade...
É uma vergonha o número de acidentes. Somente no sábado vi dois acidentes. Um que tinha acabado de acontecer com um motociclista no cruzamento da Av. Mato Grosso com a R. Rui Barbosa, e outro que um carro foi atingido e rodou na minha frente na Av. Norélia N. Neves esquina com a R. Da Divisão...
Está faltando respeito às leis de trânsito e respeito para com o próximo...
O jeito é mudar essas leis brandas e cassar o direito de habilitação, apreender veículos e mandar pra cadeia mesmo essas pessoas que não respeitam o trânsito e colocam em risco a vida de terceiros..
Seta em Campo Grande deve ser opcional de fábrica em muitos condutores de veículos aqui da cidade não fazem o uso...
 
Wellington Sampaio em 01/08/2011 01:01:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions