A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

18/07/2013 22:56

Alguns cuidados com o seu veículo podem garantir uma viagem tranquila e segura

Reunimos abaixo algumas dicas antes de pegar a estrada.

Márcio Martins
Foto divulgação.Foto divulgação.

Para quem vai pegar a estrada de férias ou a trabalho, ou até mesmo aquela viagem de final de semana, nós reunimos  algumas dicas para garantir a sua segurança e a do próximo.

Veja Mais
Telemetria – das pistas para o seu carro
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa

Antes de colocar as malas no carro é fundamental fazer uma revisão no "posante" para evitar surpresas desagradáveis no caminho.

Uma viagem segura depende de um veículo confiável; a revisão antes de pegar a estrada vai muito além de abastecer, calibrar os pneus e verificar o nível de óleo do motor e de água no radiador. A recomendação dos fabricantes de veículos é inspecionar itens vitais para o bom rendimento e confiabilidade do veículo, tais como filtros, luzes, freios, pneus etc., principalmente se o carro não percorre longos percursos constantemente.

Faça tudo antecipadamente, a revisão não deve ser feita na véspera, já que se houver necessidade de substituição de alguma peça, muitas vezes é impossível fazer isso de um dia para o outro.

Confira o Check list básico:
- Nível do óleo do motor.
- Nível da água da bateria.
- Partes elétricas (em geral).
- Calibragem dos pneus e do estepe.
- Itens obrigatórios de segurança.
- Validade do extintor de incêndio.
- Macaco, triângulo e chave de roda.
- Lâmpadas externas e internas.
- Água do radiador.
- Fluido de freio.
- Verifique a quantidade de combustível no tanque.
- Nível do recipiente de água do limpador de para-brisa.
- Verificar a paleta do limpador de para-brisa.

Atenção redobrada nos pneus

É um item fundamental de segurança. Verificar o desgaste e deformidades, a calibragem é o item mais básico com relação aos pneus. Quando correta, além de garantir a segurança, diminui o consumo de combustível e consequentemente os níveis de emissão do veículo, também fique atento ao balanceamento das rodas, não esqueça de incluir o estepe na inspeção.

Desgaste irregular na banda de rodagem é um indicativo de desalinhamento da suspensão, ou de uso de pressão inadequada no pneu por longos períodos. De acordo com a Resolução 558/80 do Código Nacional de Trânsito, os sulcos devem ter no mínimo 1,6mm de profundidade.

Verifique o Triângulo, macaco e chave de roda; não basta conferir se eles estão no carro, faça uma checagem de funcionamento: um triângulo com a haste de apoio quebrada não terá utilidade nenhuma.

Suspensão

Barulhos e rangidos, batidas secas ou ruídos que se assemelham a algo frouxo devem ser averiguados por um especialista. As condições de nosso pavimento podem levar a um desgaste de partes da suspensão antes do prazo previsto na revisão, se caso perceber algo anormal, leve o carro em uma concessionária ou oficina de confiança.

 

Foto divulgaçãoFoto divulgação

Fluidos

Tanto para a rodagem na cidade quanto na estrada, é importante ter o sistema de arrefecimento em dia. Na estrada, o motor é submetido a um esforço maior. A água do radiador também tem que ser verificada, assim como a eficiência do aditivo - medida a partir da porcentagem de etilenoglicol, substância antioxidadente e anticongelante.

Vale conferir também o fluido do freio, da direção hidráulica, do sistema de arrefecimento do motor, dos lavadores do para-brisa e do vidro traseiro, do óleo do motor e do câmbio/diferencial.

Sistema elétrico

Confira se as lanternas, faróis e piscas estão funcionando corretamente. Verifique lâmpadas de sinalização, luzes informativas do painel têm de estar funcionando, em especial a da temperatura do motor, do óleo, da quantidade de combustível, este tem que estar marcando corretamente para evitar pane seca. Outro item importante é o velocímetro e conta-giros, não esqueça do desembaçador do vidro traseiro fundamental em dias de chuva e frio. Na bateria observe se há sinais de cor esverdeada ou esbranquiçada nos terminais da bateria, que pode indicar pontos de oxidação.

Freios

Os motoristas também devem ficar atentos aos possíveis sinais de que algum problema possa estar acontecendo com os freios do carro. Por exemplo, se forem percebidos barulhos estranhos ou quando o freio é pressionado você sente que ele está mais fundo do que o normal ou que ele esteja duro demais, será preciso uma revisão mais minuciosa.

Combustiveis e Lubrificantes 

Quando o assunto é combustível, abasteça sempre em postos autorizados e com certificados de qualidade, geralmente expostos para o público, caso seja necessário abastecer em postos "suspeitos" coloque a quantidade suficiente para chegar a um local confiável, onde possa encher o tanque com produto de qualidade.

Combustiveis adulterados ou de procedência duvidosa encurtam a vida útil de alguns componentes do veículo e podem provocar, entre outros problemas, superaquecimento das peças e carbonização do motor.
Nunca deixe o combustível no tanque por mais de dois meses para evitar a oxidação e a formação de goma, o que causa entupimento no sistema de injeção do veículo.

Em postos na estrada muitos motoristas pedem para encher o tanque até a “boca”, isso é um erro, uma parte do combustível acaba se perdendo pela válvula de alívio. O correto é encher até o gatilho da bomba desarmar automaticamente. Nada de “tirar o ar”.

Outro detalhe importante é o botão encontrado no bocal de abastecimento de alguns modelos de carros, programado para ser acionado quando a tampa é fechada, que abre uma válvula para que o gás de dentro do tanque passe por um filtro antes de ser jogado na atmosfera. Em geral, frentistas acionam o botão antes de abastecer o veículo, acreditando abrir um "reservatório extra", o que faz com que a gasolina ou o álcool sejam enviados para o filtro. Além de pagar por um combustível que não vai usar, vai danificar o filtro, e ainda corre o risco de ficar com cheiro de gasolina ou álcool dentro do veículo.

Velas e Cabos

Troque as velas de ignição periodicamente, conforme a recomendação do fabricante, elas devem ser examinadas a cada 15 mil km e substituídas quando apresentarem desgaste, já os cabos de ignição precisam ser trocados a cada 50 mil km ou três anos, velas desgastadas e lavagem incorreta dos motores acentuam o desgaste dos cabos de ignição. A falta de manutenção no sistema de ignição pode levar à falhas no motor, dificuldade de partida a frio, queima de bobina, e desgaste prematuro do catalisador do veículo.

Sistema de limpeza dos vidros

Além do funcionamento dos limpadores e desembaçadores, confira o nível de água do reservatório e o estado das palhetas se estiverem ressecadas, não farão o escoamento adequado da água. No dia da viagem, limpe bem os vidros: a sujeira reflete luz e dificulta a visão. Em carros sem ar-condicionado, não é má ideia levar um pano de algodão e um spray anti-embaçante. Na chuva farão grande diferença.

Foto DivulgaçãoFoto Divulgação

Mantenha as crianças ocupadas

Viajar com crianças é sempre divertido, mas a agitação delas pode fazer o motorista perder o foco na estrada. Leve brinquedos, como videogames portáteis, e histórias em quadrinhos para ocupá-las. Se estiverem entediadas e houver outro passageiro no carro, este pode sugerir brincadeiras, como pedir que encontrem algo na paisagem e, quem vir primeiro, ganha.

Lembre-se que documentos em ordem são imprescindíveis: documento de propriedade do veículo, além do Seguro Obrigatório e IPVA devem estar sempre à mão e em dia.

Tudo em ordem com o veículo; é hora de observar como está a situação do condutor. Carteira de Habilitação, Cédula de Identidade, e principalmente o emocional.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.