A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

12/03/2013 19:01

Audi Apresenta A3 Sportback movido a gás natural em Genebra

A3 g-tron tem autonomia combinada de gás e gasolina de 900 km.

Márcio Martins
Fotos divulgação AudiFotos divulgação Audi

Entre as novidades do estande da Audi no salão de Genebra, a marca mostrará além do elétrico e-tron, o A3 Sportback g-tron, um modelo movido a gasolina e também gás natural

Veja Mais
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa
Volkswagen apresenta a picape Amarok 2017

Segundo dados da montadora o armazenamento do gás utiliza avançada tecnlogia com o conceito Ultra, com tanques situados sob o assoalho do porta-malas e pode comportar 7 kg de gás, a uma pressão máxima de 200 bar, cada tanque pesa 27 kg a menos do que os convencionais.

Os tanques são compostos por uma nova matriz, cuja capa interior traz uma folha de poliamida que prende o gás. Uma segunda lâmina de material plástico reforçado com fibra de carbono proporciona a máxima resistência mecânica, enquanto uma terceira e robusta folha de material plástico.

 

Audi Apresenta A3 Sportback movido a gás natural em Genebra

Outro aspecto que merece destaque no modelo é o regulador eletrônico da pressão do gás. O componente, leve e compacto, reduz a pressão elevada com que o gás é expelido dos tanques em duas fases, até que ela se estabilize entre 5 a 9 bar. Desse modo, a pressão do gás nas válvulas de admissão será sempre adequada: baixa numa condução visando economia, ou alta quando o condutor exige potência do motor.

Os números de autonomia impressionam: são 400 km utilizando somente gás, podendo chegar a 900 km utilizando os dois combustíveis. Dois indicadores no quadro de instrumentos mostram ao motorista os níveis de gasolina e gás restante nos tanques e o abastecimento é como nos elétricos, com estações espalhadas pelos grandes centros urbanos.

Com o e-gas, a Audi se converte no primeiro fabricante de automóveis a criar toda a cadeia de recursos energéticos sustentáveis.

Quase finalizada, a unidade de Werlte, na Alemanha, se tornará a primeira planta industrial do mundo a produzir metano sintético (e-gas) a partir de CO2 e eletricidade renovável. A instalação utiliza a corrente regenerativa em um primeiro passo para desencadear a eletrólise, que pela dissociação da água em oxigênio cria o hidrogênio (Audi e-hydrogen), que poderá ser um dos combustíveis do futuro.

Audi Apresenta A3 Sportback movido a gás natural em Genebra



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.