A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

21/01/2014 08:20

Carro e câncer de pele: conheça esta relação

Exposição solar do veículo prejudica saúde de motoristas e pode causar doença

Carro e câncer de pele: conheça esta relação

Não apenas na praia, na piscina ou em ambientes externos que as pessoas devem se preocupar com o risco de câncer de pele. O carro pode ser um ambiente bastante perigoso para a saúde do motorista, principalmente com a chegada das altas temperaturas no verão.

Veja Mais
Teste: L200 Triton Sport 2.4 Turbodiesel 2017
Telemetria – das pistas para o seu carro

Um estudo feito pela St. Louis University, nos Estados Unidos, e publicado no Journal of the American Academy of Dermatology com mais de mil motoristas descobriu que as pessoas que passavam mais tempo dirigindo estavam propensas a desenvolver câncer de pele no lado esquerdo do corpo e rosto. A explicação: falta de uso de filtro solar, combinado com a baixa proteção dos vidros aos raios UVA, que penetram mais profundamente na pele.

Outra preocupação são os carros parados, que expostos ao sol podem chegar a 70o C. Além dos riscos para a pele, um carro superaquecido pode causar desidratação, hipertermia e choque térmico. “Uma solução é priorizar estacionamentos protegidos por sombreadores, desenvolvidos com material especial para proteção contra os raios UV, reduzindo o impacto do calor”, explica o arquiteto Orestes Ravanhani Neto, diretor da SOL Técnica (www.soltecnica.com.br), especialista em coberturas e sombreadores. As telas proporcionam até 97% de bloqueio dos raios UVA e UVB, protegendo as pessoas e as peças do automóvel.

Cuidados com o câncer de pele neste verão

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que as seguintes medidas de proteção sejam adotadas:

• Usar chapéus, camisetas e protetores solares.

• Evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10 e 16h (horário de verão).

• Na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material.

• Usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão. Utilizar um produto que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo. Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre. Ao utilizar o produto no dia-a-dia, aplicar uma boa quantidade pela manhã e reaplicar antes de sair para o almoço.

• Observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas.

• Consultar um dermatologista uma vez ao ano, no mínimo, para um exame completo.

• Manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.