A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

22/01/2014 09:00

Geely chega em março com sedã EC7

Modelo chega para competir no concorrido seguimento dos sedãs médios

Márcio Martins
Foto DivulgaçãoFoto Divulgação

A Geely estreia no Brasil em março com uma rede de 15 concessionárias, o primeiro modelo a ser comercializado será o sedã médio EC7.  Segundo a marca foram investidos US$ 37 milhões na fábrica uruguaia Nordex, onde os automóveis serão montados. O EC7, chega com a difícil missão de brigar com os lideres de vendas Honda Civic e Toyota Corolla, além do Fiat Linea, Chevrolet Cobalt e JAC J5. O importador oficial da Geely é o mesmo que há 21 anos traz os modelos da Kia Motors, José Luiz Gandini.

Veja Mais
Telemetria – das pistas para o seu carro
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa

Na parte mecânica o EC7 vem equipado com o motor 1.8 de quatro cilindros a gasolina, 16 válvulas e comando variável tanto para as de admissão como de escape, que gera 130 cv de potência a 6.100 rpm e 16,9 mkgf de torque a 4.100 rpm. A aceleração de 0 a 100 km/h em 12 segundos e a velocidade máxima é de 185 km/h.

Foto divulgaçãoFoto divulgação
Foto divulgaçãoFoto divulgação

Segundo a Geely, em julho, o carro passará a ter motor flex, o que tende a depreciar as primeiras unidades, seguindo a tendência atual, esse futuro propulsor não terá reservatório de gasolina para partidas a frio.

A empresa pretende ter 25 concessionárias abertas até dezembro. “Em 2015, queremos vender 20 mil carros no Brasil”, diz Zhang. Esse volume corresponde à capacidade instalada para essa marca chinesa dentro da Nordex. A Geely admite a possibilidade de uma fábrica no Brasil: “Se houver essa decisão, o anúncio ocorrerá até o fim do ano”, afirma o presidente da empresa no Brasil, Ivan Fonseca e Silva.

Os chineses sondaram os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia. “Mas foram apenas contatos iniciais”, afirma o presidente da Geely Motors do Brasil, Lin Zhang. A fabricante chinesa é a proprietária desde 2010 da Volvo e está investindo US$ 4 bilhões em um centro de pesquisa e desenvolvimento em Gotemburgo, na Suécia.

O carro vem equipado com bancos de couro sintético perfurado, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, ar-condicionado digital, direção com assistência hidráulica e há sensores traseiros de estacionamento. Como manda a lei, tem airbag duplo e freios com sistema antitravamento, além disso traz discos nas quatro rodas e distribuição eletrônica da força de frenagem (EBD). No porta-malas tem 670 litros.

O preço, ainda não esta definido, mas ficará em cerca de R$ 50 mil. Entre abril e junho chega o hatch compacto GC2, cujo desenho dianteiro faz lembrar a carinha de um urso panda. Vem por cerca de R$ 30 mil. “Queremos vender 3,5 mil unidades até o fim do ano”, afirma Lin Zhang.

Hatch compacto GC2,que chega ainda esse ano. (foto divulgação)Hatch compacto GC2,que chega ainda esse ano. (foto divulgação)



Está correta sua afirmação Paulo, esse carro não tem porte de Civic e Corolla. E esse motor 1.8 de 130 CV nunca competirá com Civic e Corolla.kkkkkkkk
 
Rafael Miola em 23/01/2014 12:43:17
Se vem por R$50.000 não vai competir com Civic e Corolla. Aliás, dos concorrentes citados, apenas o Fiat Linea (tenta) competir com estes dois, o JAC J5 e o Chevrolet Cobalt estão em outra categoria (a mesma de Nissan Versa, Ford New Fiesta Sedan, Hyundai HB20S, Fiat Grand Siena e Honda City).
 
Paulo Medeiros em 22/01/2014 09:51:23
imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.