A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

27/01/2015 10:13

Jaguar Land Rover desenvolve tecnologia para alertar aproximação de ciclistas

“Sensor de Bicicletas” que alerta o motorista com um “tapinha” no ombro e uma buzina de bicicleta quando um ciclista se aproxima

Márcio Martins
Foto divulgaçãoFoto divulgação

A Jaguar Land Rover está desenvolvendo uma série de tecnologias que usa cores, sons e vibrações dentro do carro para alertar o motorista de potenciais acidentes envolvendo bicicletas e motocicletas.

Veja Mais
Teste: L200 Triton Sport 2.4 Turbodiesel 2017
Telemetria – das pistas para o seu carro

Os sensores presentes no carro irão detectar quando um ciclista estiver se aproximando, alertando e antecipando o motorista de possíveis colisões. No entanto, em vez de usar um alerta comum, que pode confundir o motorista com outro alerta do carro, o Sensor de Bicicleta usa luz e som, o que faz o condutor associar rapidamente com situação de perigo.

Para ajudar o motorista a entender a localização do ciclista em relação ao carro, o sistema de áudio soa uma buzina igual à clássica de bicicleta no alto-falante mais próximo do ciclista. Desta maneira, o motorista instintivamente saberá a direção de onde vem a bicicleta.

O sistema será válido para bicicleta e motocicleta e alertará o motorista sempre que um ciclista tenta ultrapassar o carro, incluindo um leve inflamento do encosto superior do banco, simulando um tapinha no ombro do motorista. A ideia é que o condutor do carro rapidamente olhe para a direção do ciclista para identificar o alerta. Quando o ciclista chega perto do carro, acendem-se luzes âmbar LED na janela, no computador de bordo e no para-brisas. Quando ele passa do lado, as luzes ficam vermelhas. O movimento das luzes acompanha o movimento do ciclista.

O diretor de Pesquisa e Tecnologia da Jaguar Land Rover, Dr Wolfgang Epple, disse: “Os seres humanos desenvolveram ao longo de milhares de anos alertas instintivos de perigo. Algumas cores como vermelho e amarelo ativam nossa resposta imediata, ao mesmo tempo em que todo mundo reconhece uma buzina clássica de bicicleta”.

“O ‘Sensor de Bicicleta’, como sera chamado, nos leva além das tecnologias atuais de indicação de perigo. Ícones nos retrovisores também otimizam a localização da luz, som e toque para aumentar a intuição. Isso cria avisos que permitem uma reação cognitiva rápida e acionamento imediato do cérebro. Quando vemos a tela com luz vermelha com a nossa visão periférica, sabe-se na hora da aproximação do ciclista”, completa.

Se um grupo de ciclistas, motociclistas ou pedestres está se aproximando do carro numa via muito movimentada, o sistema interpreta como mais de um caso, e informa prioritariamente o primeiro apenas, de modo que o motorista não fica distraído com luz e som por muito tempo.

O sistema também irá identificar perigos difíceis de serem vistos pelo condutor do carro. Se um pedestre ou ciclista está atravessando a rua, mas estão atrás de um carro, os sensores irão detectar will detect e direcionar à localização aproximada do objeto em relação ao carro.

Se o motorista ignorar os avisos e pisar no acelerador, os sensores fazem vibrar o pedal e deixá-lo um pouco mais rígido, forçando-o a reduzir a velocidade e evitar o confronto.

O “Sensor de Bicicleta” também previne a abertura das portas do lado de ciclovias ou ciclofaixas quando o veículo está estacionado, alertando os passageiros de um ciclista se aproximando. Caso o passageiro continue a tentar abrir a porta, a maçaneta interna acende automaticamente, vibrando para alertar sobre a possível colisão com a bicicleta ou motocicleta.

“Ao usar os instintos, os sensores diminuem as chances de perigo, tanto para os ciclistas, como para os motoristas e passageiros do carro,” complementa Dr Epple. “Isso pode reduzir acidentes, pois dá chance de resposta ao motorista e prevenindo um acidente”, informa.




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.