A notícia da terra a um clique de você.
News Veículos
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

05/03/2015 14:52

Manutenção da vela de ignição ajuda a economizar combustível

Com a alta dos preços na bomba, motorista deve ficar atento à manutenção da vela de ignição, que garante a queima correta da gasolina e do etanol sem desperdícios

Márcio Martins
Manutenção da vela de ignição ajuda a economizar combustível

Com o aumento dos impostos sobre a gasolina e etanol em todo o País, a NGK, maior fabricante e especialista em velas e cabos de ignição no mundo, lembra que a vela de ignição auxilia na economia e ajuda a reduzir os efeitos da alta dos preços do combustível, que estão, em média, 15% mais caros nas bombas.

Veja Mais
Ford apresenta o Mustang Black Shadow E Blue Edition para A Europa
Volkswagen apresenta a picape Amarok 2017

Entre os itens que merecem mais atenção, a vela exerce papel fundamental no consumo, pois é responsável por garantir que todo o combustível seja queimado, sem desperdício. Segundo Hiromori Mori, técnico de Assistência Técnica da NGK, o funcionamento irregular da peça nem sempre é claramente perceptível ao proprietário do veículo.

“Por conta da evolução tecnológica, os motores estão condicionados a trabalhar nas situações mais adversas. Por esta razão, quando o problema começa a ser percebido, é sinal de que a falha está ocorrendo há algum tempo”, alerta. “Velas demasiadamente desgastadas provocam consumo excessivo, irregularidades no funcionamento, aumento de emissões de poluentes e pode comprometer outros componentes, como cabos, bobinas, transformador, distribuidor e catalisador.

A NGK recomenda a revisão e inspeção do componente quando o motorista notar dificuldades na partida e falhas durante retomadas, a cada 10.000 km ou anualmente, aquilo que ocorrer primeiro. A empresa reforça a importância da checagem por um profissional qualificado.

Cabo de ignição
Os cabos de ignição, responsáveis por conduzir a alta tensão produzida pela bobina (transformador) até as velas, sem permitir fuga de corrente, igualmente necessitam de checagem periódica, que deve ser realizada a cada 60.000 quilômetros ou três anos.

Sensor de Oxigênio
O sensor de oxigênio, também conhecido como sonda lambda e comercializado com a marca NTK, é responsável pela análise da condição da queima de combustível, sendo imprescindível no controle de emissão de poluentes e no consumo.

A peça compara a concentração de oxigênio nos gases do motor com o ar ambiente, possibilitando o ajuste da quantidade de combustível injetado na câmara de combustão. Este processo promove a melhor relação entre desempenho, consumo e emissões. A sonda com funcionamento irregular pode acelerar a deterioração de outras peças, como o catalisador.

 




imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2016 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.