A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

10/06/2011 12:31

Comerciantes querem política de segurança pública para o centro de Campo Grande

Vanda Escalante

Reunião com autoridades será realizada no dia 16.

Lojas na 7 de Setembro são alvos constantes de furtos.Lojas na 7 de Setembro são alvos constantes de furtos.

Está marcada para o próximo dia 16, uma reunião para discutir a necessidade e as estratégias para elaboração de um apolítica de segurança pública voltada principalmente para o centro de Campo Grande.

A reunião, convocada pela Comissão de Comerciantes da Região Central, já tem confirmada a participação de representantes do Ministério Público, do Comando da Polícia Militar, Polícia Civil, e do secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.

“O prefeito Nelsinho Trad já foi convidado e estamos esperando a confirmação dele”, disse o comerciante Adelaido Luiz Vila, integrante da Comissão, que reúne cerca de 80 pequenos comerciantes da região central da Capital.

De acordo com o comerciante, a crescente insegurança na área central da cidade está afastando o público consumidor e pode, dentro de pouco tempo, representar a falência dos pequenos estabelecimentos.

“Nós temos problemas com flanelinhas, com assaltos e roubos, vemos cada vez mais gente consumindo drogas pelas ruas do centro, então é uma série de fatores que afastam as pessoas, porque acaba sendo muito mais tranquilo ir fazer compras num shopping”, argumenta.

O comerciante considera que é cada vez mais urgente a formulação de uma política de segurança, em substituição às ações pontuais. “Toda vez que a gente precisa, quando a situação se complica, nós acionamos as autoridades e a polícia nos atende, mas são ações isoladas. A gente precisa de uma atuação planejada e contínua”, afirma.

Os organizadores esperam reunir cerca de 100 pessoas no encontro do dia 16, entre comerciantes e autoridades. "As pessoas estão descrentes, por isso é difícil convencê-las a participar, mas estamos trabalhando na mobilização", diz Adelaido. A reunião vai ser realizada na Rua 15 de Novembro, nº 263, centro, a partir das 18h45.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


A droga entra no rol dos problemas de saúde pública, queiramos ou não. E para retirar "noiados" do centro, tal qual desejam alguns leitores – eu, entre eles – é preciso guarnecer os 17 mil quilômetros de fronteira deste País. Ou alguém pensa que a droga vem do céu? Ora, pois, pois! Medidas que não representem a salvação da pessoa correm o risco de rasgar leis, códigos e os próprios mandamentos divinos que pregam o amor ao próximo, mesmo que esse próximo esteja bem distante. Então, vamos distribuir os altos salários, investindo-os nessa missão espinhosa de fechar as fronteiras ao narcotráfico internacional? Quem atira a primeira pedra?
 
Montezuma Cruz em 05/08/2011 10:13:00
POQUE O CEL. DAVI NÃO ORDENA QUE SEUS COMANDADOS EXECUTEM ARRASTÕES NOTURNOS DURANTE 30 DIAS ININTERRUPTAMENTE, NAS AV. CALÓGERAS, 7 DE SETEMBRO , 15 DE NOVEMBRO, NAS PROXÍMIDADES DO CAMELÓDROMO, NOS LOCAIS ONDE TIRARAM OS TRILHOS, NO TAQUARUSSU, NHÁ-NHÁ, M,ARCO ROBERTO, SAIÔNARA, AERO-RANCHO......QUERO VER SE ESSES NOIADOS NÃO TOMAM TENTO........


AFF.......PRECISA DA " PM2" PARA SABER ONDE SÃO OS FOCOS DA DROGA......BASTA ACOMPANHAR AS NOTÍCIAS AQUI MESMO NO CAMPOGRANDENEWS QUE JÁ SABE ONDE AGIR......COMO EU FIZ....FÁCIL NÃO....
 
GILMAR CANDIDO em 10/06/2011 05:32:43
Quem diz que o Centro, o metro quadrado mais caro da cidade, foi abandonado simplesmente não lê jornal. Existe uma grande revitalização do centro que está para acontecer, algo que foi divulgado aos quatro ventos. A questão da segurança são outros 500s, pois é competência do estado. Em vez de criticar gratuitamente, as pessoas incomodadas deviam se organizar junto aos deputados para cobrar isso do estado.
 
Donizete Martins em 10/06/2011 04:01:25
O centro esta um verdadeiro caos mesmo, é um saco conseguir estacionar nas ruas, e além de ter que pagar 1.50 para estacionar na rua e sem segurança nenhuma (ja não bastando o ipva e caralhocentos impostos pagos pelo contribuinte) ainda vem os flanelinhas encher o saco, assim não da, anoite então é muito arriscado ir ao centro, ai sabe o que poder publico vai fazer? vai "aumentar" a segurança do centro e enfiar mais um monte de imposto pra gente pagar, porque só isso que eles sabem fazer.

"A justiça não me olha porque é cega
Mas o seu dinheiro na carteira ela enxerga"
 
Mauro Junior em 10/06/2011 04:00:23
O centro da nossa capital está abandonado pelo poder publico, e quem sofre são os pequenos comerciantes. Bem proximo dali esta o foco de tanta criminalidade, é a cracolandia de Campo Grande ao redr da rodoviaria velha e por toda Av Calogeras. Todas as noites pelo menos uma loja é arrombada e invadidas por "noiados", a vigilancia constante da policia amenizaria o problema.
 
leticia mello em 10/06/2011 03:03:10
Queremos segurança no Brasil todo, não só no centro da cidade.
 
Luis Augusto em 10/06/2011 01:06:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions