ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  26    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Estelionatária é presa tentando aplicar golpe do penhor de joias

A suspeita é de que a estelionatária tenha feito ao menos cinco vítimas e lucrado R$ 150 mil

Por Viviane Oliveira | 19/10/2021 11:28
Caso foi registrado na Depac, mas segue sob invetigação da 1ª Delegacia de Polícia Civil. (Foto: Henrique Kawaminami / Campo Grande News) 
Caso foi registrado na Depac, mas segue sob invetigação da 1ª Delegacia de Polícia Civil. (Foto: Henrique Kawaminami / Campo Grande News)

Adriana Aparecida Martins, 42 anos, foi presa tentando aplicar o golpe do penhor de joias já resgatadas no Centro de Campo Grande. O flagrante foi ontem (18), por volta das 15h, na Rua Dom Aquino. A suspeita é de que a estelionatária tenha feito ao menos cinco vítimas e lucrado R$ 150 mil.

Segundo relatos da vítima de 39 anos à polícia, a autora tentava vender quatro cautelas (contratos) de joias penhoradas junto à Caixa Econômica Federal. Ela só não caiu no golpe, porque lembrou que o marido, também ourives no Centro, havia comprado cautelas falsas de uma mulher há poucos dias e perdido R$ 14 mil.

Enquanto a estelionatária disse que ia ao cartório fazer procuração passando a posse das cautelas para a comerciante, a Polícia Civil, que já vinha investigando o fato, foi acionada e prendeu Adriana em flagrante.

Ao ser indagada, ela negou os fatos, mas na delegacia, acabou confessando que há nove meses vinha praticando o crime, porque precisava de dinheiro para cuidar do pai internado. Para vender as cautelas falsas, Adriana solicitava ao banco a segunda via do contrato.

Ela disse que a cautela verdadeira foi vendida em agosto do ano passado para comerciante na Rua 13 de Junho por R$ 20 mil. O dinheiro foi recebido por Adriana em espécie e as joias resgatadas pelo ourives. Desde então, ela passou a aplicar o golpe com a 2ª via dos contratos originais.

Na delegacia, foi arbitrada fiança no valor de R$ 11.924 mil, mas como Adriana não pagou, foi levada para audiência de custódia. Ela foi liberada na manhã desta terça-feira (19) pelo juiz Luiz Felipe Medeiros Vieira para responder em liberdade e dispensada de pagar a fiança. A reportagem tentou falar com a Polícia Civil sobre o assunto, mas não obteve retorno até o fechamento do texto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário