A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Janeiro de 2019

26/11/2011 13:49

Homem que matou mecânico após briga de trânsito vai a júri popular

Nadyenka Castro

Flávio de Assis Alves atirou em Maurício Debortoli no bairro Santo Antônio, em 2009. O juiz Aluízio Pereira dos Santos mandou Flávio e também Ricardo dos Reis Scuria, apontado dono da arma utilizada no crime, a julgamento do Conselho de Sentença

Vai a júri popular Flávio de Assis Alves, 30 anos, que confessou ter matado o mecânico Maurício Debortoli, na época com 36 anos, na madrugada do dia 7 de junho de 2009, no bairro Santo Antônio, em Campo Grande. O crime aconteceu após uma briga de trânsito entre eles.

Conforme sentença de pronúncia do juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, também será submetido a julgamento do Conselho de Sentença - formado por sete pessoas - Ricardo dos Reis Scuria, apontado como dono da pistola calibre 380 de onde saiu o tiro que matou Maurício.

Flávio é acusado de homicídio qualificado pelo motivo fútil. A data do júri popular ainda não foi marcada.

O crime ocorreu após leve colisão entre os carros dirigidos por autor e vítima na avenida Tamandaré. Flávio conduzia um Gol e Maurício uma caminhonete L-200.

Na versão de Flávio à Polícia, após o acidente, Maurício o seguiu até o bairro Santo Antônio onde o carro de passeio apresentou problemas mecânicos. Os dois voltaram a discutir e, segundo o autor, a vítima pegou a arma de fogo e em luta com o mesmo, o desarmou e houve o tiro, que conforme Flávio, foi acidental.

Após a morte, Flávio fugiu para Dourados e se apresentou três dias depois, entregando também a pistola. Ele ficou preso, mas, aguarda julgamento em liberdade por determinação do Tribunal de Justiça.

Ricardo Scuria é apontado como dono da arma. De acordo com denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), ele escondeu a pistola no carro de Maurício poucas horas antes do crime.

A defesa de Flávio alega que ele agiu por legítima defesa, já a de Ricardo, contesta que o tiro que atingiu a cabeça de Maurício tenha saído da sua pistola. O primeiro já foi condenado por dirigir embriagado e o segundo não tem antecedentes criminais.

Jovem confessa morte de mecânico por motivo fútil
Flávio de Assis Alves, 27 anos, se apresentou hoje no 7º DP (Distrito Policial) da Capital e confessou a morte do mecânico Maurício Debortoli, 36 ano...
Homem sobre o efeito de drogas é encontrado esfaqueado em rua do Guanadi
Um rapaz, de 25 anos, foi parar na Santa Casa de Campo Grande depois de ser esfaqueado na Rua Jussara, no Bairro Guanandi por volta das 22h desta sex...
Dupla é presa ao ser flagrada pichando pista de skate da Orla Morena
Dois jovens, ambos de 21 anos, foram parar na delegacia na tarde desta sexta-feira (18) ao serem flagrados com droga e pichando a pista de skate da O...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions