ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Menino que sumiu por 4 dias diz que foi obrigado a pedir dinheiro na rua

Garoto foi encontrado pedindo esmola em feira no Parque do Lageado

Por Adriano Fernandes | 07/03/2021 21:28

Depois quatro dias desaparecido, Erick Ferreira, de 13 anos, foi encontrado neste domingo (7) pedindo esmola em uma feira do Bairro Parque do Lageado, em Campo Grande. Segundo a mãe do garoto, Elisângela Cristina Ferreira dos Santos, de 35 anos, um homem teria obrigado o garoto a vender sabão de álcool e pedir dinheiro na rua, depois de encontrá-lo na quinta-feira (4), dia em que o menino desapareceu. O caso será denunciado à Polícia Civil.

Segundo Elisângela, um suspeito que não quis se identificar, entrou em contato com ela ainda na sexta-feira (5), dizendo que estava com o adolescente. O homem marcou de entregar o garoto à família no dia seguinte na feira do bairro, mas quando a mãe chegou no local, não encontrou o menino. O homem em seguida bloqueou a mãe do garoto no WhatApp e não deu mais notícias.

"Então eu postei em um grupo do bairro no Facebook que meu filho estava desaparecido na região, inclusive com o número de telefone do homem que entrou em contato comigo para ver se alguém poderia me ajudar", comenta. O garoto só foi encontrado hoje (7) por volta das 12h. Um amigo da família viu Erick pedindo dinheiro às pessoas que passavam pela feira.

Ao ser chamado pelo rapaz, Erick correu em direção a casa onde estava sendo explorado e lá foi contido pela testemunha. "Só depois que o meu filho foi encontrado que esse homem voltou a falar comigo, disse que não era para mim fazer postagem alguma, nem denunciar ele, pois ele só estava querendo ajudar, mas ele não estava querendo devolver o meu filho", completa a mãe.

Questionado por Elisângela, Erick disse que não sofreu nenhum tipo de violência enquanto estava com o homem. A esposa do suspeito também teria concordado em manter o garoto no Parque do Lageado. Além dele, um outro garoto também estava sendo obrigado a conseguir dinheiro para dar ao homem.

A mãe disse que vai à DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) denunciar o homem pelo crime.

*Os nomes de mãe e filho, além de foto do menino, foram divulgados nas matérias porque se tratava de caso de desaparecimento. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário