A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Maio de 2019

25/04/2019 14:12

Polícia procura mais duas travestis em caso de morte de vendedor

Valério Encina foi morto com 14 facadas e o corpo encontrado no carro dele, no Jardim Leblon

Clayton Neves
Valério Encina faria 48 anos no próximo dia 28 de abril. (Foto: Reprodução/Facebook)Valério Encina faria 48 anos no próximo dia 28 de abril. (Foto: Reprodução/Facebook)

Equipes da Polícia Civil fazem buscas para tentar localizar duas travestis que podem ter envolvimento com a morte de o vendedor Valério Encina, de 47 anos, encontrado morto com pelo menos 14 facadas dentro do próprio carro, na manhã de quinta-feira (18), no Jardim Leblon, em Campo Grande. Outra travesti apontada como suspeita já prestou depoimento e a princípio, investigação descartou participação dela com o crime.

“Neste momento todos os nomes a que chegamos são tratados como suspeitos. Agora, temos essas duas travestis estão estão sendo procuradas para prestar esclarecimentos que são necessários para a investigação”, explica o delegado Edmilson Holler, responsável pelo caso.

De acordo com o delegado, o companheiro de Valério prestou novo depoimento à polícia e disse que o vendedor não gostava ou tinha costume de se relacionar com travestis, no entanto, a versão tem perdido força na medida em que avançam as investigações do caso.

“As diligências continuam e agora, para dizer com mais clareza precisamos ter acesso aos laudos da perícia que foram solicitados e aos depoimentos que julgamos importantes”, finaliza.

Crime brutal - O corpo de Valério Encina foi encontrado dentro do carro, na Rua Clineu da Costa Moraes, no Jardim Leblon. De acordo com boletim de ocorrência, o companheiro dele relatou que o vendedor saiu de casa por volta das 4h para passar em uma conveniência e comprar bebidas.
Imagens de circuito de segurança mostram o carro conduzido por Valério passando em velocidade reduzida na rua, parando depois de subir na calçada e bater em um muro, o que teria ocorrido às 4h08.

O corpo dele foi encontrado por motorista de aplicativo que passava pela rua e viu o carro encostado no muro. A testemunha se aproximou do automóvel e percebeu que havia uma pessoa dentro dele. A polícia foi acionada e constatou a morte de Valério, mas até então ninguém foi preso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions