ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Dupla é presa ao balear jovem e usar menina de 9 anos como escudo

A dupla planejava três execuções em Dourados, somente nesta noite

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 08/04/2020 21:08
Dupla que foi presa na noite desta quarta-feira (08). (Foto: Adilson Domingos)
Dupla que foi presa na noite desta quarta-feira (08). (Foto: Adilson Domingos)

Suspeitos de envolvimento em três execuções em Dourados, Rogério Aparecido de Jesus, de 25 anos, o “careca” e Giovani Mendes da Fonseca, de 27 anos, conhecido como “chocolate” foram presos na noite desta quarta-feira (08) após uma tentativa de homicídio.

Cícero Matias da Silva Júnior , o “pantera”, de 24 anos, foi atingido com dois tiros pela dupla em frente à sua residência no Bairro Estrela Tovy. A vítima foi socorrida por moradores logo após a fuga dos bandidos e está internado em um hospital da cidade. Tanto Cícero quanto Giovani são evadidos do regime semiaberto de Dourados por assalto e homicídio.

Conforme o delegado do SIG (Serviço de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, Cícero seria a primeira das três pessoas que seriam executadas pela dupla, nesta noite em Dourados. Ainda conforme o site Ligado na Notícia as mortes teriam sido encomendadas de dentro de presídios por integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Pistolas apreendidas com a dupla. (Foto: Adilson Domingos)
Pistolas apreendidas com a dupla. (Foto: Adilson Domingos)

Após o atentado desta noite, a dupla foi encontrada na residência da tia de Geovani, no Jardim Itália. Durante a abordagem policial, Giovani pegou uma prima, de apenas 9 anos, e usou "escudo" diante dos policais.

Contudo, a situação foi controlada e dupla presa. A ação contou com o apoio de policiais militares da Força Tática. Duas pistolas calibre 9 milímetros e porções de cocaína foram apreendidas com os criminosos. "Careca" seria do Acre e Geovani de Camapuã.

Daltro adiantou que não descarta a possibilidade do envolvimento da dupla nas três execuções recentes ocorridas em Dourados. Em todos os casos as vítimas foram mortas a tiros de pistola, mas só exames periciais irão poder atestar se as armas apreendidas com a dupla, foram as mesmas usadas nos outros crimes.

Em série - Na noite do último domingo (05) Ricardo Pereira de Souza, de 36 anos, e Luciano Deunizio Chagas de, 30, foram assassinados em um bar do Bairro Jardim Carisma. No dia seguinte Everton Jonatan de Oliveira, de 32 anos, também foi executado a tiros no Bairro no Parque das Nações I, em Dourados.

Com a colaboração de Adilson Domingos***