A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018


26/06/2018 17:14

Maior país do mundo, viajar entre cidades da Rússia é um grande desafio

Se passar para as oitavas em segundo do Grupo E, o Brasil terá de se deslocar 6.298 km para encarar seu rival em São Petersburgo

De Moscou, Paulo Nonato de Souza
Maior país do mundo, a Rússia tem mais de 17 milhões de quilômetros quadrados, o dobro do território brasileiro, e faz fronteira com 14 paísesMaior país do mundo, a Rússia tem mais de 17 milhões de quilômetros quadrados, o dobro do território brasileiro, e faz fronteira com 14 países

Com 17 milhões de quilômetros quadrados, o equivalente a quase um décimo da área terrestre, a Rússia tem sido um grande desafio para todos que estão no país nesta Copa do Mundo da Fifa. Como comparativo, se o Brasil é considerado um país continental com 8,5 milhões de quilômetros quadrados, a Rússia simplesmente tem quase o dobro do tamanho do território brasileiro.

Mesmo para as 32 seleções, incluindo a brasileira, que dispõem de aviões fretados para os deslocamentos, o ir e vir entre as cidades sedes são garantias de longas viagens, qualquer que seja o meio de transporte, se avião, trem, carro ou ônibus. De tão grande, a Rússia faz fronteira com 14 países: Noruega, Finlândia, Estônia, Letônia, Lituânia, Azerbaijão, Cazaquistão, China, Mongólia, Belarus, Ucrânia, Polônia, Georgia e Coréia do Norte.

Nesta quarta-feira, às 14h (MS), no Spartak Stadium, em Moscou, se a Seleção Brasileira vencer a Sérvia e passar para as oitavas de final como primeira colocada do Grupo E , irá jogar em Samara, uma cidade fundada em 1586, distante 1.050 km de Moscou, e a 1.830 km de Sochi, onde está a base de concentração e treinamento do Brasil desde que desembarcou na Rússia no dia 11 deste mês.

Talvez nem o conforto do avião fretado pela Seleção Brasileira para a viagem do Brasil para a Rússia seja o bastante para amenizar o desgaste com os longos deslocamentosTalvez nem o conforto do avião fretado pela Seleção Brasileira para a viagem do Brasil para a Rússia seja o bastante para amenizar o desgaste com os longos deslocamentos

Se o Brasil passar para as oitavas como segundo colocado do Grupo E, irá jogar em São Petersburgo, onde já esteve para o confronto com a Costa Rica, o segundo jogo da fase de grupos. Neste caso, enfrentaria o deslocamento de 1.634 km de Moscou até Sochi, onde retornaria aos treinos, e depois viajaria mais 2.332 km para encarar seu adversário das oitavas em São Petersburgo.

Só em deslocamentos entre apenas três cidades - Sochi/Moscou/Sochi/São Petersburgo/Sochi – as distâncias somam 6.298 km. Pela programação da CBF, a Seleção Brasileira permanecerá concentrada em Sochi até o jogo das quartas de final. Depois disso, seguirá o curso normal da Copa do Mundo, se deslocando para as cidades sedes sem retornar para a sua concentração.

As distâncias são um grande problema inclusive para os clubes que disputam o Campeonato Russo, que aqui eles chamam de Premier League russa. Novidade na atual temporada, depois de subir da segunda para a primeira divisão, o SKA Khabarovsk, equipe da cidade de Khabarovsk, no extremo oriente da Rússia, tem que se deslocar 8.755 km até Moscou cada vez que enfrenta o Dínamo, o Lokomotiv e o Spartak de Moscou. São quase 10 horas de avião ou 112 horas de carro.

“Eles deviam era jogar na liga japonesa”, disse o goleiro Akinfeev, do CSK Moscou e da seleção russa, referindo-se ao fato de que a cidade de Khabarovsk fica próxima da fronteira da Rússia com o Japão, e a 50 km da fronteira com a China.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.