A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018


02/07/2018 10:52

No jogo de mata-mata, torcida em praça compartilha esperança e sofrimento

Aline dos Santos e Kleber Clajus
Danilelly (ao centro) levou o filho de dois anos para ver jogo do Brasil. (Foto: Kleber Clajus)Danilelly (ao centro) levou o filho de dois anos para ver jogo do Brasil. (Foto: Kleber Clajus)

O primeiro tempo de Brasil contra o México, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, foi de esperança e sofrimento compartilhado na Praça do Rádio, centro de Campo Grande.

Com olhos grudados no telão de 6 metros por 4 metros, um público de 600 pessoas sofreu com os ataques frustados da Seleção Brasileira e passou sufoco com os 15 minutos de muita correria dos mexicanos.

Depois de ver as duas partidas de ontem, quando Rússia e Croácia só avançaram após disputa de pênaltis, a acadêmica Danielly de Sá, 23 anos, conta que já esperava um jogo difícil. “Acho que vamos sofrer muito e vai para os pênaltis”, afirma. Ela levou toda a família para ver o jogo na praça, incluindo filho de 2 anos, mãe, irmão, cunhada.

Sueleme Miranda, 48 anos, aproveitou para torcer e ganhar dinheiro. Ela vende perucas, bandeiras e cornetas, com valores de R$ 10 a R$ 15. A aposta é placar de 3 a 1. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) também acompanhou o primeiro tempo na praça.

A segurança no local é feita por equipes da PM (Polícia Militar) e Guarda Municipal. Nesta fase, a Copa é mata-mata. Ou seja, ou o Brasil vence e avança na competição ou se despede da Copa do Mundo.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.