A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018


15/07/2018 13:35

Nos bares, clima é de decepção com derrota da Croácia na Copa do Mundo

Considerando a França a rival, brasileiro assumiu a torcida pela Croácia desde quando ficou sabendo da final.

Anahi Gurgel e Bruna Kaspary
No Confraria Esportes, torcedores queria ver Croácia como campeã mundial pela primeira vez. (Foto: Marina Pacheco)No Confraria Esportes, torcedores queria ver Croácia como campeã mundial pela primeira vez. (Foto: Marina Pacheco)

O clima de decepção tomou conta dos bares de Campo Grande onde, por unanimidade, a clientela torceu pela vitória da Croácia sobre a França na grande final da Copa do Mundo, neste domingo (15). Não foi o que aconteceu: com o apitar do juiz argentino Néstor Pitana, a seleção francesa conquistou a taça com placar de 4 a 2, e o desânimo prevaleceu geral - apesar de reconhecerem a supremacia da campeã.

No Confraria Esportes, os torcedores que assistiram a partida estavam querendo muito ver a Croácia como campeã mundial pela primeira vez. A personaltrainer Bruna Carlon, 29, foi junto com a namorada, JoanneVander, 31, ver o segundo tempo da partida no local.

“Moro aqui perto e decidimos torcer para a Croácia aqui no bar. Pena que não foi dessa vez. Não tem como negar que a França foi muito melhor durante todo o jogo”, avalia Bruna.

“Foi bem bacana, mas senti falta de ver mais bares abertos neste domingo aqui na cidade. Em Maceió, mesmo o Brasil não estando mais no Mundial, os estabelecimentos estão lotados”, comenta Joanne, que atua na área da informática e havia acabado de chegar à Capital. Vinda de Maceió, veio visitar a namorada e avaliar uma provável mudança para cá.

Bruna e Joanne viram a partida no Confraria Esportes, e queria muito que a Croácia fosse campeã. (Foto: Marina Pacheco)Bruna e Joanne viram a partida no Confraria Esportes, e queria muito que a Croácia fosse campeã. (Foto: Marina Pacheco)

E foi um verdadeiro espírito de “rivalidade”, que encontramos na analista jurídica Isadora Beatriz, 26 anos, que viu toda a partida junto com seus pais, a professora Joana D'arc Gonçalves, 53, e o autônomo Roosevel velt Dorneles, 50 anos.

“A gente não nega que estava torcendo muito pela Croácia. Com esse resultado, a tristeza bateu mesmo”, disse Isadora.

“A França é rival do Brasil, não tinha como torcer a favor. Mas no fundo, sabíamos que a vitória seria dos franceses novamente. Eles dominaram o jogo, jogaram muito melhor”, analisa Roosvelt.

Também foi com desânimo que os torcedores do bar Mercearia conheceram o mais novo campeão mundial.

A clientela começou a chegar após o início da partida. Não estavam com aquele entusiamo como se fosse uma disputa envolvendo o Brasil, claro, mas queria muito ver a Croácia erguer o caneco neste domingo. A expectativa deu uma melhoradinha quando os croatas empataram em 1 a 1, mas logo depois a torcida amornou denovo. 

Vida que segue.

Torcedor também sofreu nos lances da partida entre França e Croácia, neste domingo (15). (Foto: Marina Pacheco)Torcedor também sofreu nos lances da partida entre França e Croácia, neste domingo (15). (Foto: Marina Pacheco)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.