A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018


14/06/2018 10:12

Rostov tem a solução para evitar acidentes no trânsito de Campo Grande

Com passarelas subterrâneas, a cidade da estreia do Brasil na Copa do Mundo uniu atitude comercial e prevenção de acidentes

De Rostov on Don, no sul da Rússia, Paulo Nonato de Souza
Passarela subterrânea no cruzamento da avenida Voroshilovsk Prospekt com a rua Bolshaya Sadovaya (Foto: Paulo Nonato de Souza)Passarela subterrânea no cruzamento da avenida Voroshilovsk Prospekt com a rua Bolshaya Sadovaya (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Rostov on Don, uma cidade do sul da Rússia com 1,2 milhão de habitantes, que será a casa da Seleção Brasileira para o jogo de estreia na Copa do Mundo de 2018, contra a Suíça, neste domingo, às 14h (MS), encontrou uma dupla solução para aliviar a tensão do trânsito e reduzir riscos de acidentes com pedestres.

No lugar de faixas nos sinais de trânsito, que nem sempre são respeitadas por condutores de veículos na grande maioria das cidades brasileiras, em Rostov on Don, uma cidade fundada em 1749, cruzar de um lado para o outro das ruas e avenidas do centro é uma tarefa fácil que ainda inclui a possibilidade de fazer algumas compras pelo caminho.

O pedestre só precisa fazer a travessia por passarelas subterrâneas, e no trajeto de labirintos confortavelmente arejados e ventilados, além de limpos e bem iluminados, ainda tem centenas de lojas de produtos populares, uma espécie de camelódromo que vende tudo, de roupas, joias, bijuterias, produtos eletrônicos e roupas.

Pelas passarelas subterrâneas as pessoas podem atravessas de um lado para outro das ruas sem nenhum risco de atropelamento no trânsito (Foto: Paulo Nonato de Souza)Pelas passarelas subterrâneas as pessoas podem atravessas de um lado para outro das ruas sem nenhum risco de atropelamento no trânsito (Foto: Paulo Nonato de Souza)
Observe que nos sinais de trânsito nem existem faixas de pedestres. Durante o dia as pessoas só usam as passarelas subterrâneas (Foto: Paulo Nonato de Souza)Observe que nos sinais de trânsito nem existem faixas de pedestres. Durante o dia as pessoas só usam as passarelas subterrâneas (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Assim, além de disciplinar o trânsito e evitar acidentes, a cidade ainda criou uma alternativa comercial que gera empregos e dinheiro de impostos para o município, como definiu Victoria Akhanova, uma russa que viveu por 5 anos em Portugal, e trabalha em uma cafeteria, o Café Pancho, no centro comercial subterrâneo no cruzamento da avenida Voroshilovsk Prospekt com a rua Bolshaya Sadovaya.

Em Campo Grande, se a ideia fosse adotada pela prefeitura no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a 14 de Julho, por exemplo, a passarela subterrânea poderia abrigar o camelódromo. Desta forma, abriria o espaço hoje ocupada pelo centro comercial popular para outro tipo de empreendimento para a cidade.

“Aqui em Rostov todo mundo sabe que a travessia das ruas tem que ser pelo túnel, não pode ser por cima, e assim inevitavelmente as pessoas passam pelas lojas para ir de um lado a outro das ruas”, declarou Victoria em um português sofrível, que mistura inglês e russo. “Sou nascida em Rostov e voltei de Portugal em 2005. Estou esquecendo o idioma”, explicou.

A russa Victoria Akhanova, natural de Rostov on Don, viveu por 5 anos em Portugal e há um ano trabalha no Café Pancho do centro comercial subterrâneo no cruzamento da avenida Voroshilovsk Prospekt com a rua Bolshaya Sadovaya (Foto: Paulo Nonato de Souza)A russa Victoria Akhanova, natural de Rostov on Don, viveu por 5 anos em Portugal e há um ano trabalha no Café Pancho do centro comercial subterrâneo no cruzamento da avenida Voroshilovsk Prospekt com a rua Bolshaya Sadovaya (Foto: Paulo Nonato de Souza)
Na travessia dos túneis as pessoas podem até fazer compras nas centenas de pequenas lojas com produtos populares (Foto: Paulo Nonato de Souza)Na travessia dos túneis as pessoas podem até fazer compras nas centenas de pequenas lojas com produtos populares (Foto: Paulo Nonato de Souza)

A segurança das pessoas na travessia, segundo Victoria Akhanova, foi outro fator positivo para que as passarelas subterrâneas se tornassem essenciais para a vida em Rostov on Don. “Atravessar é muito seguro. Não há nenhum risco de assalto ou qualquer tipo de problema, até porque em Rostov temos polícia por todas as partes”, ressaltou.

Como o foco das passarelas subterrâneas é a redução de riscos de atropelamentos no trânsito, o sistema começa a funcionar às 8h da manhã e se estende até às 20 horas. A partir desse horário todas as escadarias são fechadas para a circulação de pessoas. “Quando anoitece fecha tudo porque à não tem muito transito nas ruas”, explicou Victoria.

O vai e vem das pessoas pelas passarelas subterrâneas em Rostov começa às 8h e termina às 20h, quando o sistema é fechado porque à noite há menos trânsito nas ruas (Foto: Paulo Nonato de Souza)O vai e vem das pessoas pelas passarelas subterrâneas em Rostov começa às 8h e termina às 20h, quando o sistema é fechado porque à noite há menos trânsito nas ruas (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Se vier para o jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo e decidir alugar um carro em Rostov on Don, saiba que também por aqui estacionar no centro da cidade não é tarefa fácil. Se conseguir uma vaga, o custo de uma hora é de 35 rublos, e a multa para estacionamento não pago é de até 3 mil rublos.

Fora do centro de Rostov-on-Don, tem estacionamento público gratuito. Na cidade é proibido estacionar nas calçadas, nas paradas de transporte público e perto de placas proibitivas. Os carros dos infratores serão evacuados para um depósito do GIBDD, órgão responsável pela inspeção do tráfego e de segurança de veículos, uma espécie de Detran deles.

POR DENTRO DA COPA – Com o enviado especial Paulo Nonato de Souza, o Campo Grande News estará nos passos da Seleção Brasileira e de todos os acontecimentos que vão envolver o Mundial da Rússia. Veja esta e outras notícias no Canal Copa 2018.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.