A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018


22/06/2018 09:12

Torcedor não abre mão de ver jogo em bar, mas café da manhã faz a diferença

Frios, frutas, pães e salgadinhos ajudaram a atrair público que acordou cedo para o jogo

Ricardo Campos Jr. e Miriam Machado
Público reunido para o jogo no Sacramento (Foto: Marina Pacheco)Público reunido para o jogo no Sacramento (Foto: Marina Pacheco)

O horário do jogo entre Brasil e Costa Rica não foi motivo para os torcedores abandonarem o costume de assistir o jogo em bares. Estabelecimentos noturnos abriram as portas em horário excepcional e o café da manhã fez a diferença para atrair os clientes que conseguiram dispensa do serviço nesta sexta-feira (22).

No Sacramento, pagando R$ 10 o público servia-se à vontade em uma mesa com frutas, frios, pães e salgadinhos. Televisores foram colocados nas áreas internas e externas e o local ficou cheio.

Torcedores foram em grupo e a caráter para ver a partida (Foto: Marina Pacheco)Torcedores foram em grupo e a caráter para ver a partida (Foto: Marina Pacheco)

A cabeleireira Andréia Arébalo, 32 anos, foi ao local acompanhada pelo irmão e a sobrinha. “Não queria assistir em casa. Procurei na internet e descobri que aqui teria café. É mais gostoso ver o jogo com todo mundo torcendo junto”.

Toda a família ainda se vestiu a caráter para acompanhar a partida, com roupas nas cores verde e amarelo.

O Park's também abriu, mas sem café da manhã, os clientes pediam os pratos do cardápio. Poucos usavam roupas nas cores da seleção. O proprietário Bruno Nucci acredita que a torcida esteja desanimada após o empate na estreia.

“Eu ia fazer café da manhã, mas desisti. No próximo, que será de tarde, vou oferecer almoço a partir do meio-dia”, afirma.

Ele diz que o bar, que normalmente funciona somente a partir das 16h, está abrindo às 8h durante todas as partidas do Brasil para quem gosta de acompanhá-las no local. “O horário da manhã não está tendo muita adesão. No domingo teve um pouco mais de gente”, acrescenta.

Grupo reunido para assistir jogo em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)Grupo reunido para assistir jogo em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)

A corretora de imóveis Juliana Gonzalez, 41 anos, foi ao Park's com o marido, cunhado e um amigo. Ela disse ter acordado animada para a partida. Usou chapéu, sapato, roupas e até maquiagem nas cores verde e amarelo. “Tem que levantar já com alto astral”, disse.

O marido dela, Celso Gonzalez, diz que o Brasil tem obrigação de ganhar hoje, porque o time da Costa Rica é mais fraco. “Então não tem direito nem de empatar”, opina.

Dartagnan Messias é amigo do casal. Segundo ele, as pessoas não estão animadas para ver o jogo em bares pelo horário. “Consegui vir porque estava livre e em casa não dá pra ficar”, conclui.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.