ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 13º

Economia

Alta de 20% na batata coloca Campo Grande no "top 10" das cestas mais caras

Valor em março é de R$ 552,99, consumindo 54,53% do salário mínimo em março

Por Silvia Frias | 08/04/2021 11:13
Quilo da batata teve a alta mais expressiva em março, com preço médio de R$ 3,63 (Foto-Arquivo)
Quilo da batata teve a alta mais expressiva em março, com preço médio de R$ 3,63 (Foto-Arquivo)

Em março, o preço da cesta básica em Campo Grande foi calculado em R$ 552,99, variação de 0,26% em relação a fevereiro. No atual patamar, ficou na 9ª posição entre as 17 capitais avaliadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Pelo cálculo apresentado pelo Dieese, no acumulado nos últimos 12 meses, o aumento da cesta básica é de 16,53%. Se for levar em conta a variação nos três meses deste ano, houve redução de 4,07%.

No período, a cidade registrou queda no preço do feijão (-3,89%), um dos itens mais importantes da cesta básica. O produto teve alta em 13 das 17 capitais analisadas, aumento que se deve ao controle de parte de oferta pelos produtores, para que não houvesse queda nos preços. Porém, a demanda ficou baixa por conta da queda na renda das famílias.

Na outra ponta, o preço do quilo da batata teve alta expressiva, de 20,20%,  com preço médio de R$ 3,63. Outros itens que tiveram alta em comparação a fevereiro foram tomate (3,91%), arroz agulhinha (3,46%), carne bovina (2,26%), açúcar cristal (1,16%), óleo de soja (0,50%), nestes casos, vindo de baixas do mês passado. O leite integral também registrou aumento (1,11%).

Os R$ 552,99 representam 54,53% do salário mínimo e, para comprar os produtos que compõem a cesta representam 110h36 de horas trabalhadas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário