07/11/2019 21:06

Operação contra fraude em licitação prendeu 7, apreendeu Porsche e BMW

Apartamento no Bairro Tiradentes foi um alvo de um dos 62 mandados de busca cumpridos na operação

Adriano Fernandes
Porsche vermelho encontrado na mesma garagem em que estava a BMW. (Foto: Polícia Civil/Goiás) Porsche vermelho encontrado na mesma garagem em que estava a BMW. (Foto: Polícia Civil/Goiás)

Alvo de um dos 62 mandatos de busca e apreensão da Operação Cegueira Deliberada, o apartamento no edifício Liv Parque dos Poderes, no Bairro Tiradentes, pertence a ex-mulher de Daniel Ganda dos Santos, dono da empresa Sanperes, responsável pela vistoria veicular do Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-GO).

A empresa é suspeita de ter sido beneficiada com documentos e licitação fraudados. A mulher, de aproximadamente 50 anos, era sócia proprietária da Sanperes, mas se mudou para Campo Grande após se separar do acusado Daniel Ganda, que foi um dos sete presos, nesta quinta-feira (07) durante a operação. Os suspeitos foram detidos em Goiânia, Brasília e São Paulo.

A força-tarefa também apreendeu R$ 256 mil , documentos e 17 veículos, entre ele um Porsche e BMW, durante as buscas em cidades de quatro estados brasileiros: Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Na Capital as ações contaram com apoio da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado). A Cegueira Deliberada atua no combate a desvios de recursos públicos e corrupção no Detran-GO (Departamento Estadual de Trânsito de Goiás).

Na Capital as ações contaram com apoio da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado). (Foto: Divulgação/PolíciaCivil) Na Capital as ações contaram com apoio da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado). (Foto: Divulgação/PolíciaCivil)
BMW apreendida durante operação. (Foto: Polícia Civil/Goiás) BMW apreendida durante operação. (Foto: Polícia Civil/Goiás)

Os crimes foram cometidos na gestão anterior, entre 2014 e 2015. A operação é realizada pela Polícia Civil, por meio do Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECCOR) e a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

As investigações apontam fraude em processo licitatório realizado pelo Detran de Goiás em 2014 para no serviço de vistoria veicular. Diversas ilegalidades foram encontradas no procedimento, entre elas, critério indevido de julgamento de propostas, direcionamento na confecção do edital e ausência de audiência pública, bem como irregularidades relacionadas à habilitação da empresa Sanperes.

Conforme apurado, por meio de superfaturamento e reajustes ilegais, foram obtidos, de forma indevida, mais de R$ 100 milhões entre 2015 a fevereiro de 2019. Entre os alvos de mandado de busca e apreensão está o ex-presidente do Detran João Furtado Neto. Já o proprietário da Sanperes, Daniel Ganda dos Santos, foi preso temporariamente.

Até o momento, foram apreendidos 17 veículos e uma motocicleta, obras de arte de artistas renomados, como Antônio Poteiro, relógios de luxo e uma grande quantidade de dinheiro que ainda está sendo contabilizada.

imagem transparente