23/02/2019 15:02

Após incêndio, circo e família que perdeu tudo pedem ajuda para continuar

Incêndio na tarde de sexta-feira (22) atingiu caminhão que servia de bilheteria e morada para uma família de 6 pessoas

Tatiana Marin
Caminhão que servia de bilheteria, e morada para uma família, ficou destruído. (Foto: Paulo Francis)Caminhão que servia de bilheteria, e morada para uma família, ficou destruído. (Foto: Paulo Francis)

O fogo consumiu o caminhão do Top Circo em poucos minutos depois do incêndio que aconteceu na tarde desta sexta-feira (23). No veículo, que era usado como bilheteria, morava uma família e eram armazenados equipamentos elétricos. Nenhum dos integrantes do circo, que entre artistas e outros profissionais, totalizam 16 pessoas.

Segundo Elenita Cristina da Cruz Fernandes, esposa do dono do circo, conta que seu cunhado morava com a esposa e 4 filhos (um menino de 11 anos, duas meninas de 6 e 5 anos e um bebê de 7 meses) em uma parte do caminhão. No momento do incêndio eles não estavam no circo.

“Eles ficaram somente com a roupa do corpo. Perderam tudo, desde roupas, móveis, panelas, fogão … tudo que tem em uma casa”, enumera Elenita. Em outra parte do caminhão, eram armazenados diversos cabos e equipamentos elétricos como itens de iluminação, canhão de luz e ferramentas, além de outros materiais do circo. Os valores ainda não foram calculados.

 

Seis pessoas, sendo 4 crianças, moravam no caminhão. (Foto: Paulo Francis)Seis pessoas, sendo 4 crianças, moravam no caminhão. (Foto: Paulo Francis)

O Top Circo estava no bairro Los Angeles há pouco mais de 15 dias e tinham a intenção de estrear no Dom Antônio no dia 1º de março. “Estamos tentando recuperar os equipamentos”, diz ela. O circo está com a família há 5 gerações, o que totaliza mais de 70 anos. Toda trupe se dedica a levar a arte aos bairros carentes de Campo Grande. O circo é o único meio de vida de todos os 16 integrantes.

Quem desejar ajudar pode fazer por meio de depósito em conta da Caixa Econômica, agência 17, operação 023, conta 263542, em nome de Elenita Cristina da Cruz Fernandes. Tanto o circo como a família aceitam doações. Mais informações pelo telefone 99852-1580.

imagem transparente