16/10/2018 11:34

Batida entre carro da Guarda e caminhonete deixa quatro feridos

Veículo da corporação iria atender uma ocorrência e estaria com os sinais intermitente e sonoro ligados

Mayara Bueno e Izabela Sanchez
Caminhonete, à direita, em cima da calçada, após colidir com a viatura, que está parada na Mascarenhas. (Foto: Henrique Kawaminami).Caminhonete, à direita, em cima da calçada, após colidir com a viatura, que está parada na Mascarenhas. (Foto: Henrique Kawaminami).

Uma viatura da Guarda Municipal de Campo Grande colidiu com uma caminhonete Hilux no cruzamento da Avenida Mascarenhas de Moraes com a Rua Monte Castelo, região norte. O acidente ocorreu por volta das 10h30 desta terça-feira (dia 16). Os quatro ocupantes dos dois veículos se feriram sem gravidade.

Segundo um servidor da Guarda, que não quis se identificar, o veículo da corporação seguia pela Mascarenhas sentido Terminal General Osório, para atender uma ocorrência na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino.

Vítimas do acidente são atendidas em chão de farmácia. (Foto: Henrique Kawaminami).Vítimas do acidente são atendidas em chão de farmácia. (Foto: Henrique Kawaminami).

Quando se aproximou do cruzamento, a Hilux andava na Rua Monte Costelo no sentido bairro ao centro.

O sinal estava aberto para o motorista da cominhonete, identificado como Fernando da Silva, 26 anos, mas a viatura da Guarda Municipal estava com os sinais intermitente e sonoro ligados, indicando urgência.

No carro da Guarda Municipal estavam Denis Rosa Pires, que conduzia o carro, Alan Pierre, comandante da ação, e Marcelo Barbosa. Os quatro, além do motorista da caminhonete, não se feriram gravemente e aguardavam atendimento.

Fernando da Silva seguia para uma entrega de verduras no momento do acidente. O colega de trabalho Valmir Bonfim, 62 anos, disse que o motorista comentou que o sinal estava aberto e que a viatura da Guarda estava em alta velocidade.

A primeira viatura do Corpo de Bombeiros a chegar foi uma especial para combate a incêndio. Por isso, as vítimas tiveram de ser atendidas na calçada de uma farmácia, que fica no cruzamento, até a viatura especializada neste atendimento chegar.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os quatro envolvidos reclamam de dores e Denis tem um ferimento na cabeça e Alan com dor na costela.

imagem transparente