01/04/2013 10:36

Família nega que morto em acidente estivesse participando de racha

Francisco Júnior e Paula Maciulevicius
Tia não acredita que sobrinho participou de racha. (Foto: Marcos Ermínio)Tia não acredita que sobrinho participou de racha. (Foto: Marcos Ermínio)

A família de Marcus Vinicius Henrique de Abreu, de 22 anos, morto no acidente ocorrido na noite de ontem (31), na avenida Duque de Caixas, em Campo Grande, nega que o jovem estivesse participando de um racha.

A tia do rapaz, Rosane Mara de Abreu, afirma que o sobrinho tinha acabado de sair de casa, que segunda ela, fica a duas quadras do local onde aconteceu a colisão, para levar a namorada, Letícia Souza Santos, de 23 anos, até residência dela. 

De acordo com a tia, no local do acidente não consta vestígios que indique que Marcus estava disputando corrida na via pública. “Se tivesse sido racha, tinha que ter mais marcas de frenagem e não tinha isso. Como vai fazer racha às nove horas da noite? È meio complicado esse horário”, diz.

 

Carro ficou destruído. (Foto: Helton Verão)Carro ficou destruído. (Foto: Helton Verão)

O jovem conduzia o veículo Polo e estava acompanhado da namorada, Letícia Souza Santos, de 23 anos. O carro partiu ao meio ao colidir com o poste.

Marcus ainda foi socorrido com vida, mas morreu durante a madrugada, na Santa Casa. Letícia teve ferimentos graves e continua internada no hospital.

Rayan Douglas Wehner Viera, de 20 anos, que estaria envolvido no acidente, foi preso em flagrante e indiciado pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, embriaguez ao volante, lesão corporal e por participar de competição não autorizada. Ele conduzia um Citroen C3.

Um terceiro motorista está sendo procurado pela Polícia. Uma testemunha relatou ao Campo Grande News que viu o carro da vítima, o Citroen e um Sedan disputando corrida na via.

imagem transparente