01/03/2019 17:23

Montanha de lixo se acumula em calçada de bairro e atrai escorpiões

Móveis, eletrodomésticos, folhas e até animais mortos são jogados diariamente no local

Tatiana Marin
Montanha de lixo em passagem no bairro Coophavila. (Foto: Direto das Ruas)Montanha de lixo em passagem no bairro Coophavila. (Foto: Direto das Ruas)

Móveis, eletrodomésticos, restos de folhas e até animais mortos se amontoam em um calçadão no bairro Coophavila, na região sudoeste de Campo Grande. A montanha de lixo, que aumenta a cada dia, está atraindo mosquitos e animais peçonhentos.

Segundo um dos moradores “vizinho” à sujeira, um comerciante de 30 anos, 4 escorpiões já apareceram em sua casa. “Meu filho de 2 anos quase pisou no escorpião. Ele ia pisar, porque não sabia o que era. A sorte foi que meu filho de 6 anos viu e puxou ele”, conta ele assustado. Ainda, ele diz que seu pai, que também mora na mesma região, está com dengue, o que seria consequência do lixo.

O local serve de passagem para pedestres. (Foto: Direto das Ruas)O local serve de passagem para pedestres. (Foto: Direto das Ruas)

“A gente fica fora o dia todo, não tem ninguém para ficar cuidando. Anteontem eu peguei um motoqueiro largando pneus lá. Tive que gritar com ele para levar para outro lugar”. O comerciante conta que a cada dia tem “itens” diferentes na montanha acumulada.

Ele procurou o presidente do bairro, que teria acionado a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), mas foi informado de que o local somente seria limpo depois do carnaval. O comerciante não sabe informar há quanto tempo a sujeira foi depositada no local, já que mudou-se para o endereço há 15 dias.

Morador já encontrou 4 escorpiões em 15 dias. (Foto: Direto das Ruas)Morador já encontrou 4 escorpiões em 15 dias. (Foto: Direto das Ruas)

O local serve de passagem para pedestres. Pelas fotos percebe-se colchões, máquina de lavar, sacos com lixo, restos de folhas, móveis entre outros. “Tem um saco de lixo, que não conseguimos identificar o que é, mas deve ser algum bicho morto, porque o mau-cheiro é grande”.

A Prefeitura de Campo Grande foi procurada pela reportagem que enviou nota dizendo que “já fez dois mutirões para remover entulhos e materiais inservíveis que foram descartados de forma irregular em via pública nesta sexta-feira. A SISEP vai incluir o bairro na programação de serviços da equipe de limpeza”.

imagem transparente