07/03/2017 12:11

Moradores de bairros do norte relatam susto ao sentirem tremor de terra

UnB não registrou abalo sísmico em Campo Grande

Anahi Zurutuza
Mapa do Observatório Sismológio da UnB com registros dos últimos eventos registrados no Brasil (Foto: Reprodução)Mapa do Observatório Sismológio da UnB com registros dos últimos eventos registrados no Brasil (Foto: Reprodução)

Moradores de bairros da região norte de Campo Grande relataram terem sentido um tremor de terra na madrugada desta terça-feira (7). As histórias geraram várias especulações sobre a possibilidade de um terremoto, mesmo que não de grandes proporções, tenha feitos as paredes das casas tremerem, situação incomum na Capital, ou se foi algo como um avião voando baixo.

O Observatório Sismológico da UnB (Universidade de Brasília) não registrou qualquer abalo sísmico na cidade ou região.

“Foi umas 4h20, normalmente levanto esse horário para fazer o café, mas desta vez acordei assustada com a cama tremendo, foi bem rápido, mas fiquei com medo. Chamei meu marido e ele disse que também percebeu”, contou a dona de casa Luana Tereza de Oliveira Antunes, 20 anos. Ela mora no bairro Danúbio Azul, que nos fundos do Parque dos Poderes.

“Acordei com a minha cama balançando, a parede estalou e o chão também. Não foi sonho não. A gente assusta porque a gente não tem costume dessas situações aqui”, relatou uma moradora do Nova Lima ao programa Bom Dia Mega, da rádio Mega 94 FM, hoje pela manhã.

O motorista da Uber José Pereira, de 29 anos, conta que não percebeu qualquer tremor, mas que quando acordou viu pedaços de cimento do teto do banheiro da casa dele caídos no chão. “Pode ser que tenha alguma relação, mas se aconteceu, não percebi”. Ele mora no bairro Zé Pereira.

A funcionária pública Liliane Amaral, 30 anos, moradora da Mata do Jacinto, dá outra explicação para o ocorrido. Ela conta que também acordou assustada de madrugada, mas que foi por causa do barulho de um avião. “Sempre tem avião passando aqui, mas este fez um barulho esquisito, parecia estar voando muito baixo. Fiquei com medo. Para mim, pode ser que em casas com as paredes mais finas cause esse tremor”.

O sismólogo e professor da UnB, George França, afirma que abalos sísmicos não foram registrados em Campo Grande nesta madrugada. “Pode ter sido algo muito localizado, mas a gente não conseguiu detectar nada. Por isso, a possibilidade de ter sido um evento é muito pequena”.

Alarme falso – Em junho de 2015, moradores de diferentes bairros da Capital afirmaram sentir o chão, janelas e portas tremer e rapidamente a notícia se espalhou.

Descobriu-se depois que uma explosão na pedreira Votorantim, que fica na área rural, mas próxima ao perímetro urbano no norte da cidade. Técnicos do DNPM-MS (Departamento Nacional de Produção Mineral), do Ministério de Minas e Energia, confirmaram a utilização de “técnica diferente”, que teria causado o barulho e tremores em alguns bairros da cidade.

A reportagem conversou com funcionário da pedreira nesta terça-feira e ele disse que nada de anormal aconteceu por lá na madrugada.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente