23/08/2018 13:04

Plano de saúde terá que indenizar empresa por reajuste indevido

Empresa de Engenharia ingressou na Justiça estadual contra reajuste acima do que prevê a ANS

Izabela Sanchez
Fórum em Campo Grande (Paulo Francis)Fórum em Campo Grande (Paulo Francis)

A Unimed Campo Grande terá que restituir valores cobrados de forma errada da CGC Engenharia, em contratos do plano de saúde empresarial. A companhia ingressou na Justiça alegando reajuste acima do que prevê a ANS (Agência Nacional de Saúde) e conseguiu decisão favorável da 12ª Vara Cível de Campo Grande.

A empresa afirma que celebrou três contratos junto com a Unimed desde agosto de 1998, que presta serviços para os funcionários e dependentes. Ao renovar o acordo em 2008, afirma, recebeu da empresa de saúde aditivos “injustos”.

Nos autos, também declarou que o reajuste dos contratos estavam acima do máximo estabelecido pela ANS, que fixa teto máximo de 6,73%. A Unimed, segundo a empresa, cobrou reajuste de 12%.

Ao contestar a ação, a empresa de saúde afirmou que não houve interferência no sentido de obrigá-la a aceitar condições que abalem o equilíbrio financeiro do contrato, e que a negociação foi livre. A empresa também nega abuso no reajuste, já que os custos operacionais são extremamente onerosos e a imposição de condições violam a harmonia contratual, princípios constitucionais e a boa-fé contratual.

Decisão - Atílio César de Oliveira, juiz do caso, decidiu que todos os reajustes celebrados com o valor acima da ANS devem ser considerados nulos. O juiz também julgou procedente a restituição dos valores cobrados a mais.

“Por fim, considerando a nulidade do referido reajuste, deve a requerida restituir ao autor, de forma simples, os valores cobrados a maior, a partir dos reajustes firmados somente em razão do que fora declarado nulo, sem prejuízo dos demais reajustes devidamente autorizados e previstos no contrato ou pela legislação vigente e aplicável à espécie”, comentou na sentença.

Preso por violência doméstica diz ter sido torturado por detentos em presídio
Um rapaz, de 29 anos, condenado por violência doméstica diz ter sido torturado por colegas de cela no Estabelecimento Penal do Regime Aberto de Campo...
Jovem tem WhatsApp clonado após anunciar venda de veículo em site
Mais um morador de Campo Grande teve o seu aplicativo de WhatsApp, clonado por golpistas. Neste sábado (18) um rapaz, de 27 anos, procurou a polícia ...
imagem transparente