28/09/2012 16:24

Recurso adia júri popular de estudante acusado de morte na Afonso Pena

Gabriel Neris e Nadyenka Castro
Júri popular de Richard Ildivan Gomide Lima estava marcado para o dia 5 de outubro (Foto: Minamar Júnior)Júri popular de Richard Ildivan Gomide Lima estava marcado para o dia 5 de outubro (Foto: Minamar Júnior)

Foi adiado o júri popular de Richard Ildivan Gomide Lima, de 21 anos, marcado para 5 de outubro. Richard atropelou e matou o segurança David Del Vale Antunes na avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

A defesa recorreu da sentença de pronúncia, que mandou Richard a júri, por não concordar com a acusação de homicídio com dolo eventual. A defesa de Richard pede desclassificação para homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Nesta situação, não haveria júri popular.

O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) vai analisar e julgar o recurso. O TJ poderá manter a sentença de pronúncia, decisão que mandou Richard a júri, ou atender ao pedido da defesa.

Acidente - Richard dirigia um Fiat Punto pela avenida Afonso Pena e bateu na traseira da motocicleta pilotada por Davi. A moto estava parada no semáforo da rua Paulo Coelho Machado.

Segundo a acusação, Richard desrespeitou regras de trânsito – passou no sinal vermelho, estava em excesso de velocidade e dirigindo sob efeito de álcool. Para o MPE (Ministério Público Estadual), dirigindo nestas condições, o universitário assumiu o risco de provocar o acidente (dolo).

Com a colisão, o segurança foi arremessado a vários metros de distância e morreu no local.O estudante havia saído de um motel, onde tinha estado com um amigo e uma garota de programa. O segurança voltava para casa após ter passado a noite e a madrugada trabalhando.

imagem transparente