16/03/2013 08:30

Criminosos ignoram policiamento e mantém ataques no 4º dia; veja vídeo

Nadyenka Castro e Luciana Brazil
Camionete desceu a rua e foi parar na calçada do vizinho. (Foto: Simão Nogueira)Camionete desceu a rua e foi parar na calçada do vizinho. (Foto: Simão Nogueira)
Hilux ficou completamente destruída pelas chamas. (Foto: Simão Nogueira)Hilux ficou completamente destruída pelas chamas. (Foto: Simão Nogueira)

Apesar da mobilização da Polícia Militar e de toda a força policial para caçar os bandidos, os criminosos não se intimidaram e mantiveram os ataques criminosos pelo quarto dia consecutivo em Campo Grande. Na madrugada, três automóveis foram alvos dos criminosos no Jardim dos Estados, um dos bairros mais valorizados da cidade. No início da noite, duas motocicletas foram atacadas em frente a Praça do Rádio e da Igreja Santo Antônio, no Centro.

O fim de semana começou com mais ataques a veículos. Automóveis foram queimados em Campo Grande e em Sidrolândia. Este último estava estacionado em frente à Delegacia de Polícia Civil do município. Nenhum suspeito foi identificado.

O clima está tenso na Capital desde a madrugada de quarta-feira, quando ocorreu o primeiro ataque, com a tentativa de incendiar uma carreta estacionada na Praça do Rádio, no Centro.

À noite, os ataques foram mais intensos e atingiram seis carros (um Fiat Palio, um Eco Sport, uma Blazer, um Fiat Uno e um Aircroos Citröen) estacionados nas ruas Pedro Celestino e 7 de Setembro e Avenida Afonso Pena. Um sexto veículo teria sido atingido no bairro São Bento.

Na noite de quinta-feira, duas motocicletas foram alvo dos criminosos, que cortaram a mangueira do combustível na Travessa Lídia Baís, em frente a Catedral de Santo Antônio.

As ações continuaram também na madrugada deste sábado. Foram três veículos incendiados: um Gol perto da rua 25 de Dezembro, um na rua Paraná, e outro nas proximidades do cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua Paraíba. A informação inicial era de que tinham sido quatro.

Na rua Paraná foi queimada uma camionete Hilux. Imagens feitas por testemunhas mostram o Corpo de Bombeiros controlando as chamas que começaram pouco antes das 4h.

 

No local onde o fogo começou, gravetos foram encontrados.No local onde o fogo começou, gravetos foram encontrados.
No 2º dia de ataques, carros ficaram danificados. (Foto: João Garrigó)No 2º dia de ataques, carros ficaram danificados. (Foto: João Garrigó)

O proprietário do automóvel tinha acabado de chegar em casa quando o fogo começou. Ele deixou a namorada no Aeroporto Internacional de Campo Grande e foi para residência, deixando o carro estacionado na via. Aproximadamente 10 minutos depois, ouviu um estrondo e ao sair da residência, encontrou o veículo em chamas.

O sistema de freio do veículo foi danificado e o carro desceu a rua, parando alguns metros à frente. Segundo o proprietário, o tanque do veículo estava cheio e ele iria viajar pela manhã. Embaixo da camionete foram encontrados gravetos.

Em Sidrolândia, um caminhão ficou destruído pela ação dos bandidos. Ele estava estacionado em frente à Delegacia de Polícia Civil do município, mas, do outro lado da rua. Nenhum suspeito foi preso.

Policiais civis que atenderam aos ataques nesta madrugada, na Capital, não quiseram comentar o assunto. Segundo eles, informações só serão repassadas pela assessoria de imprensa.

imagem transparente