21/03/2013 16:41

Empresas fazem forte pressão para elevar tarifa de ônibus, diz Bernal

Edivaldo Bitencourt e Helton Verão
Prefeito é contra aumento, mas diz que pressão por reajuste é grande (Marcos Ermínio)Prefeito é contra aumento, mas diz que pressão por reajuste é grande (Marcos Ermínio)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), revelou, na tarde de hoje, que as empresas do transporte coletivo fazem “forte pressão” para elevar o valor da tarifa do transporte coletivo de Campo Grande. Atualmente, os 190 mil passageiros pagam R$ 2,85 pela passagem de ônibus.

Além da inflação, que está em 6,15%, os empresários apontam o encarecimento de 14% no litro do óleo diesel, que tem peso de 30% no cálculo da tarifa. Segundo o prefeito, as empresas estão pressionando para elevar o valor atual, que pode atingir R$ 3,00.

Atualmente, o serviço é oferecido pelo Consórcio Guaicurus, formado pelas empresas Viação Cidade Morena, Campo Grande, São Francisco e Jaguar.

Apesar de admitir os estudos para mexer na tarifa, o prefeito voltou a frisar que considera o valor atual, de R$ 2,85, “muito alto”. Para o prefeito, a Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados vai levantar os dados para definir um “preço justo”.

Acidentes – O prefeito defendeu a redução no valor da tarifa do transporte coletivo para diminuir os acidentes de trânsito. Durante assinatura de convênios com 11 entidades assistenciais, ele explicou que um transporte barato, de qualidade e eficiente vai reduzir o número de motociclistas no trânsito.

Nesta quinta-feira, o MPE (Ministério Público Estadual) anunciou a instauração de inquérito para acompanhar as negociações para o reajuste na tarifa.

imagem transparente