21/05/2013 12:22

Governo aumenta em 1% índice de reajuste, mas policiais não aceitam

Nadyenka Castro e Luciana Brazil
Policiais militares estiveram na Assembleia nesta manhã. (Foto: Vanderlei Aparecido)Policiais militares estiveram na Assembleia nesta manhã. (Foto: Vanderlei Aparecido)

Após horas de conversa com deputados e sindicalistas, o governo do Estado aumentou em 1% a proposta de reajuste oferecida para a PM (Polícia Militar) a partir de 2014. A informação é do presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados Militares), Edmar Soares da Silva.

Ele antecipa que nem irá levar o percentual à votação, mantendo assim o aquartelamento. “Não vou chamar para Assembleia, se ainda fosse para esse ano, ainda vai”, declarou, explicando que só irá convocar reunião “se houver avanço nas negociações”.

O sindicalista falou também que “entre 7% ou nada, prefere não ter nada, para não ficar devendo nada ao governo”.

Até agora o governo defendia para soldados aumento de 7% este ano e 8% seguidos de 20% até dezembro de 2014. Para cabo a indicação é de 7%, 8% e 14%, respectivamente.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT), anunciou que os parlamentares irão ajudar nas negociações, que algumas propostas já foram feitas e que os salários dos policiais estão defasados. “Há oito anos era o 6º no País”, lembrando que hoje a categoria tem a 3ª pior remuneração.

Júnior Mochi (PMDB), explicou que o governo não oferece reajuste maior porque, se o fizer, terá que modificar os salários de outros servidores, que também poderão entrar em greve.

A PM quer aumento do piso para o equivalente a 17% do vencimento de um coronel para esse ano, 20% para 2014, e aumento toda vez que a patente maior tiver o reajuste. 

A votação das tabelas deveria ocorrer hoje, mas foi adiada para amanhã por conta da pressão dos policiais hoje cedo na Assembleia Legislativa.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
Em greve, policiais civis bloqueiam ponte que liga MS a SP
Na manhã desta terça-feira (21), policiais civis fizeram uma barreira e fecharam o tráfego de veículos sobre a ponte rodoferroviária que liga Mato Gr...
Segundo Ciptran, protesto de PMs não atinge policiamento de trânsito
O tenente-coronel Alírio Vilassanti, comandante da Ciptran (Companhia Independente de Polícia Militar de Trânsito), garante que nenhum serviço foi pr...
Em greve, policiais civis bloqueiam ponte que liga MS a SP
Na manhã desta terça-feira (21), policiais civis fizeram uma barreira e fecharam o tráfego de veículos sobre a ponte rodoferroviária que liga Mato Gr...
Segundo Ciptran, protesto de PMs não atinge policiamento de trânsito
O tenente-coronel Alírio Vilassanti, comandante da Ciptran (Companhia Independente de Polícia Militar de Trânsito), garante que nenhum serviço foi pr...
imagem transparente