12/12/2018 20:32

Causas de incêndio que destruiu loja, serão apuradas a partir desta quinta-feira

Peritos tentaram iniciar os trabalhos hoje, mas fumaça saindo dos escombros impediu a vistoria técnica

Adriano Fernandes
Equipes durante uma tentativa de vistoria no prédio, nesta quarta-feira. (Foto: Diário Corumbaense) Equipes durante uma tentativa de vistoria no prédio, nesta quarta-feira. (Foto: Diário Corumbaense)

A Perícia Técnica da Polícia Civil dever iniciar nesta quinta-feira (13) a investigação que vai apurar as causas do incêndio que destruiu a loja Tentação, localizada na Rua 13 de Junho, no Centro de Corumbá, cidade que fica a 419 quilômetros de Campo Grande.

Nesta quarta-feira (12), ainda havia muita fumaça saindo dos escombros, o que impediu que os peritos iniciassem os trabalhos, conforme o site Diário Corumbaense. À tarde, estiveram no local o delegado titular do 1º Distrito Policial, Sam Suzumura e o delegado que ficará responsável pelo caso, Luca Venditto Basso e dois peritos.

Eles irão voltar nesta quinta ao local e se for necessário, os bombeiros também irão fazer nova ação de resfriamento nas instalações. O dono da loja, Nasser Safa, contou que no depósito, que ficava na parte superior, nos fundos do prédio, havia muita mercadoria inflamável estocada, desde enfeites natalinos, materiais para o carnaval e bebidas.

O comerciante foi autorizado pelos peritos para retirar os escombros da frente do prédio e liberar a calçada. Mas, dentro da estrutura nada pode ser mexido até a liberação da perícia. Conforme o Corpo de Bombeiros a carga consumida no incêndio era muito alta e composta por papel, plástico, que estavam compactados em pilhas.

“Tivemos dificuldade para apagar apenas jogando água por cima porque o teto caiu e era de folha dupla de zinco, então jogávamos água e ela escorria pelo zinco e caía em poucos pontos. Tivemos que levantar esse teto caído e jogar água por baixo”, explicou o comandante do 3º Grupamento de Bombeiros, tenente-coronel André Delai Rufato.

Prejuízos - Além da perda total da loja, o incêndio causou danos à estrutura de dois imóveis que ficam ao lado das instalações. Um deles foi interditado na terça (11) pela Defesa Civil e as três moradoras estão sendo acolhidas por uma vizinha até que a situação seja resolvida.

Outro imóvel, que está desocupado, mas o dono vinha fazendo reforma, foi vistoriado nesta quarta-feira e também teve avarias significativas. O proprietário foi orientado a parar com a obra e não permitir a circulação de pessoas na casa.

imagem transparente