09/10/2019 09:20

Quanto custa o exame genético para detectar risco de câncer de mama?

Valor hoje corresponde a 1/3 do que custava no passado e é fundamental na luta contra doença que matou 16.724 em 2017 no País

Post Patrocinado
Em qualquer uma das unidades do Multilab o exame de sangue pode colhido e a partir daí é realizada a extração do DNA. (Foto: Divulgação)Em qualquer uma das unidades do Multilab o exame de sangue pode colhido e a partir daí é realizada a extração do DNA. (Foto: Divulgação)
Quanto custa o exame genético para detectar risco de câncer de mama?

Você sabia que o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no mundo inteiro? Para se ter uma ideia, o percentual de novos casos chega a 29% a cada ano, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). No Brasil, foram 16.724 mortes em 2017, segundo o INCA. Por isso, sim, precisamos falar sobre o câncer de mama. O Outubro Rosa foi criado justamente com esse intuito, reforçando para toda a sociedade que todos devem contribuir com o controle da doença e na divulgação da prevenção.

Além do autoexame e da mamografia que pode ser realizado nas unidades da Di Imagem – recomendada a cada dois anos para mulheres entre 50 e 69 anos –, muitas mulheres vêm considerando o exame genético, que antigamente custava mais de R$ 3.000,00, e hoje em torno de R$ 1.000,00, que pode ser parcelado em 10x sem juros.

Este exame detecta o risco hereditário do câncer de mama. Ele ficou muito famoso em 2013, quando a atriz Angelina Jolie retirou completamente ambos os seios após descobrir que seu risco de desenvolver a doença era de 87%.

Como o teste genético detecta o risco de câncer de mama?

O objetivo deste exame genético é detectar mutações em alguns genes que aumentam o risco de desenvolver a doença, especialmente o BRCA1 e BRCA2, envolvidos em até 80% dos casos de câncer de mama e ovário hereditários.

Ele é relativamente simples. Em qualquer uma das unidades do Multilab o exame de sangue pode colhido e a partir daí é realizada a extração do DNA e os genes são comparados a uma referência saudável. “Se for encontrada uma mutação, o laudo é simples e explicativo para o bom entendimento do médico solicitante do exame”.

Sempre lembramos que os critérios para solicitação devem ser em conjunto com o médico da família. Assim com o resultado em mãos, o médico, a paciente e a família podem discutir as melhores caminhos. O médico também pode solicitar um exame mais amplo, que mapeia outras mutações genéticas envolvidas em casos de câncer hereditário, conforme esclarece o responsável do Laboratório Multilab, Dr. João Batista Costa Neto.

Agendamento e informações whatsapp: 67 999748881 ou diretamente nas unidades. 

Saiba mais sobre esse e outros assuntos no portal www.laboratoriomultilab.com.br

imagem transparente