12/04/2019 07:15

Estadual de futebol tem mais jogos, mas média de público em estádios cai 12%

Em 2018, até a semifinal foram 52 partidas realizadas para 23.746 torcedores pagantes, média de 456,65 por jogo. Neste ano a bola rolou 78 vezes para 31.265 torcedores por partidas, média de 400,83.

Gabriel Neris
Torcida do Comercial assiste partida no Morenão (Foto: Arquivo/Marina Pacheco)Torcida do Comercial assiste partida no Morenão (Foto: Arquivo/Marina Pacheco)

O número de partidas no Campeonato Estadual de 2019 aumentou 50% em comparação com o ano passado, mas a presença do torcedor no estádio caiu. A redução foi de 12% do início até a fase semifinal.

O levantamento do Campo Grande News foi realizado de acordo com os borderôs divulgados pela Federação Estadual de Futebol.

Em 2018, até a semifinal foram 52 partidas realizadas para 23.746 torcedores pagantes, média de 456,65 por jogo (com as 54 partidas foram 35.965 pagantes, média de 666,01 por jogo). Neste ano a bola rolou 78 vezes para 31.265 torcedores por partida, média de 400,83, redução de 12,22% no número de pagantes

O melhor público de torcedores pagantes desta edição foi registrado no clássico entre Operário e Comercial, levando exatos 2.013 pessoas. Este também foi o único jogo até agora acima dos 2 mil pagantes.

A decisão do Estadual começa neste domingo. O estádio Noroeste, em Aquidauana, tem capacidade para receber até 2 mil torcedores, enquanto o Ninho da Águia, em Rio Brilhante, pode receber até 2,4 mil pessoas.

O segundo melhor público pagante do Estadual foi na partida entre Corumbaense e Serc. Foram 1.830 pagantes ainda pela fase de classificação. Operário e Corumbaense, no Morenão, levaram 1.656 torcedores.

Torcida do Corumbaense no jogo de estreia do clube (Foto: Divulgação)Torcida do Corumbaense no jogo de estreia do clube (Foto: Divulgação)

O líder do ranking de torcidas neste ano é o Corumbaense, com média de 971,57 torcedores por jogo, seguido por Operário (863,33) e Águia Negra (825,87). O mais próximo deles está o Aquidauanense com 483,14 torcedores por jogo.

A lista ainda conta com Comercial (291,75), Serc (272,16), Sete de Setembro (213), Urso (168,2), União (155,5) e Costa Rica (148,5). Os últimos são Novo (144,16) e Operário de Dourados (54,8).

Sete de Setembro e Águia Negra, que disputaram a vaga na decisão, tiveram o pior público da competição. Apenas 22 pessoas assistiram ao duelo de estreia das duas equipes no torneio. Operário de Dourados e Comercial jogaram para 30 pagantes. As duas partidas foram realizadas em Itaporã, onde os times de Dourados mandaram suas partidas na maior parte do campeonato. Outras 13 partidas também ocorreram para menos de 100 pagantes.

A reportagem tentou entrar em contato com o coordenador de Competições e vice-presidente da Federação Estadual, Marco Tavares, para comentar os números, mas as ligações não foram atendidas.

O campeão do 41º Estadual começa a ser definido neste domingo. Aquidauanense e Águia Negra se enfrentam no estádio Noroeste, em Aquidauana, a 125 km de Campo Grande, às 15h. No dia 21 a partida será em Rio Brilhante.

Por ter feito melhor campanha, na soma dos pontos da 1ª fase e das fases seguintes, o Águia Negra joga por dois resultados iguais. Campeão em 2007 e 2012, o Rubro-negro busca o tricampeonato. Já o Aquidauanense, vice-campeão em 2011, busca o título inédito para se juntar a galeria que conta com 12 campeões.

imagem transparente