31/01/2012 17:53

Depois de Casa Cor, Campo Grande terá mostra "Morar Mais por Menos" este ano

Ângela Kempfer
Cozinha com lustres feitos com fuxicos. (Foto: Divulgação)Cozinha com lustres feitos com fuxicos. (Foto: Divulgação)

“O chique que cabe no bolso” é o que traduz a idéia de uma das principais feiras de arquitetura hoje no País, a “Morar Mais por Menos”.

Depois da Casa Cor MS, Campo Grande passa a integrar o roteiro de mais uma exposição de arquitetura e paisagismo. Só que esta apresenta formas mais baratas de viver com conforto e estilo.

O desafio para arquitetos, designers e paisagistas é elaborar ambientes sofisticados a custo acessível.

Em novembro do ano passado, a DNZ Participações e Negócios foi licenciada para organizar o evento em Mato Grosso do Sul e até a segunda quinzena de fevereiro pretende encontrar o imóvel para montar a exposição.

“Estamos visitando imóveis residenciais e comerciais fechados, para encontrar o espaço ideal, com acessibilidade e boa localização”, diz a organizadora Jucelma Rocha.

Latinhas viram jardim vertical.Latinhas viram jardim vertical.

Outras sete cidades brasileiras já recebem a mostra que existe desde 2004: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Goiânia, Rio de Janeiro e Salvador .

“Em Cuiabá, por exemplo, serão 45 ambientes e também é o primeiro ano de realização lá”, comenta Jucelma sobre a dimensão da mostra.

Além da sofisticação com economia, são trabalhados conceitos como brasilidade e sustentabilidade, com ambientes compostos por materiais que representem respeito ao meio ambiente e melhor aproveitamento de recursos naturais. Alguns, por exemplo, possuem sistema de coleta de água da chuva.

Estrangeirismos normalmente usados por decoradores, como lounge, living, loft, closet e home theater são substituídos no evento por termos nacionais como sala da família, quarto de vestir e sala de estar.

Desde 2008, os expositores também foram convocados a utilizar nos projetos produtos criados por ONGs e cooperativas de artesãos.

A Morar Mais por Menos também é pioneira nas liquidações do que é exposto na mostra, com 50% de desconto durante a exposição.

A proposta é realizar a mostra no segundo semestre deste ano.

A principal parceira nacional é a rede Tok&Stok, que ainda não tem loja em Campo Grande, e os patrocinadores são Lorenzetti , da Caixa Econômica e do Governo federal.

Madeira barata e criatividade.Madeira barata e criatividade.
imagem transparente