09/10/2019 13:00

Tombada, sede do Iphan na Esplanada Ferroviária vai ganhar restauração

Edifício construído em 1945 será reformado e ampliado por até R$ 666,1 mil

Jones Mário
Sede do Iphan no Estado faz parte do Complexo Ferroviário, tombado em esfera federal (Foto: Reprodução/Iphan-MS)Sede do Iphan no Estado faz parte do Complexo Ferroviário, tombado em esfera federal (Foto: Reprodução/Iphan-MS)

A sede da superintendência do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em Mato Grosso do Sul, situada na Esplanada Ferroviária de Campo Grande, passará por obras de reforma, adaptação, restauração e ampliação. A entidade abriu licitação para escolha da empresa responsável pelos serviços, orçados em R$ 666,1 mil.

Construído em 1945, o edifício tem 321,64 m² de área construída, além de 117,77 m² em área de ampliação. O prédio faz parte do Complexo Ferroviário de Campo Grande, tombado em esfera federal e que reúne prédios residenciais e de serviços antes utilizados por funcionários da Rede Ferroviária Noroeste do Brasil.

De acordo com o edital, as obras devem observar a conservação da autenticidade e integridade do local, além de servir para preservar e prolongar o tempo de vida útil. Além da restauração, estão previstas adequações às normas de acessibilidade.

Os espaços do prédio histórico serão adaptados para uso geral, com readequação de layouts na parte já existente. A ampliação vai abrigar biblioteca, arquivo, copa e banheiro.

Ainda conforme o edital de licitação, os elementos e cores da fachada frontal serão mantidos e restaurados. As telhas e o forro serão trocados em sua totalidade.

Na parte elétrica, o edital narra número preocupante de “gambiarras” e extensões que colocam em risco a edificação. O projeto propõe reorganização e criação de novos pontos de energia.

Já o paisagismo do prédio vai ganhar grama amendoim, agave, singônio e o plantio de jasmim-manga adultas. O edital também projeta instalação de bicicletário na lateral do edifício.

As empreiteiras interessadas no contrato de até R$ 666,1 mil devem entregar documentos de habilitação e propostas no dia 29 de outubro.

imagem transparente