20/02/2013 07:07

Rádio na internet só toca músicas de artistas de Mato Grosso do Sul; Ouça

Ângela Kempfer
Acervo na casa do representante comercial. (Foto: Rodrigo Pazinato)Acervo na casa do representante comercial. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O projeto “Memória Fonográfica MS” sai da casa do representante comercial Carlos Luz e nesta semana as músicas de compositores e interpretes com trabalho em Mato Grosso do Sul começam a ser disponibilizadas na internet, na rádio “Som do Mato”.

O nome é uma homenagem ao programa antigo da TV Brasil Pantanal, que valorizava a produção do Estado e era apresentado pela cantora e artista plástica Miska.

A emissora vai tocar 100% canções interpretadas por artistas daqui ou com trabalho significativo em Mato Grosso do sul, a única com essa função no ar atualmente.

O cadastramento da memória da música sul-mato-grossense começou há 12 anos. Hoje já são 30 mil músicas catalogadas e 500 digitalizadas para veiculação na internet.

Na rádio, por enquanto só podem ser ouvidas 52, de artistas das antigas e da nova geração.

A lista começa com “A banca do distinto”, com Juci Ibanhez. Também já estão tocando músicas de Geraldo Roca, Almir Sater, dos Espíndolas, Betinho Sacode... e de gente bem mais nova, como Karina Marques, além do som pop de Delay, banda Croa, Vaticano 69. “Tem várias vertentes, para valorizar o máximo possível dos gêneros”, diz Carlos.

Como tudo é feito na base da colaboração, as músicas serão disponibilizadas aos poucos. “É uma rádio simples, mas a ideia é chegar a 1000 composições”, explica Carlos Luz.

Os responsáveis aceitam criticas e sugestões. “Agora muita gente vai poder conhecer muitos trabalhos que nem chegaram em nossas rádios”, lembra Carlos Luz.

imagem transparente