08/02/2012 16:18

De cabeleireiro de rodoviária a dono de um dos salões mais sofisticados de Campo Grande

Ângela Kempfer
Robertinho, em dia de inauguração.Robertinho, em dia de inauguração.

Já são 19 anos desde que Roberto Marques decidiu largar os planos de um futuro como jogador de futebol para encarar o desafio de ser cabeleireiro. Virou Robertinho, em um pequeno salão na rodoviária de Campo Grande e acaba de inaugurar um dos locais mais sofisticados da cidade, em um prédio de 900 metros quadros na rua Antônio Maria Coelho.

Como conseguiu tamanho progresso? A resposta começa ao observar a agitação do cabeleireiro baixinho e o entusiasmado dele ao falar sobre o que resolveu fazer da vida.

Nascido em Bela Vista, cresceu ao lado do pai militar e da mãe que fazia de tudo em casa. “Ela atendia para fazer pé e mão e tintura de cabelo. Mas eu nunca pensei em seguir essa profissão”, diz.

Atleta do time do Taveirópolis, empregado em um banco e depois em uma fábrica de refrigerantes, o rapaz foi demitido e resolveu que nunca mais teria patrão. Influenciado por um cabeleireiro amigo a testar a habilidade com a tesoura, enfrentou um período recorde de formação que durou 9 dias, com 49 cabelos cortados. “O primeiro corte foi em uma senhorinha. Ela adorou, porque eu cortei só um pouquinho”, lembra Robertinho.

No início, na rodoviária, em época de movimento intenso, 28 cabeleireiros disputavam a clientela no berro. “A gente ficava na porta chamando. Ei mocinha! Chega ai mocinho! E quem conseguisse atrair a pessoa ganhava o cliente”.

Os tempos ainda eram de touca térmica. “Colava uns 12 sentados com creme e toca na cabeça e ia cortando de outro”, comenta o ex-dono de “salão da rodo” ao dizer que o espelho original até hoje está no mesmo prédio. “O cara que comprou o meu salão ainda preserva o espelho”, sorri.

O ator Rafael Almeida e o músico JF na inauguração do Estúdio R.O ator Rafael Almeida e o músico JF na inauguração do Estúdio R.

Com clientes cativos, Robertinho começou a investir no ofício. Fez cursos, passou a dar palestras e a mudar de endereço. Teve salão no Centro, na Euclides da Cunha e agora o maior, na Antônio Maria Coelho. Os nomes também vão ficando “mais chiques”.

“Primeiro era Robertinho Cabeleireiro, depois virou Robertinho Hair e Design, Robertinho Personal Hair e agora é Estúdio R – Robertinho Marques”. A lista de clientes passa dos 500 nomes, garante e a relação de serviços também cresce.

Robertinho agora aposta no visagismo, a "ciência" de entender a cliente ao ponto de estabelecer que tipo de corte e estilo de roupas e maquiagem deve fazer para atingir determinados objetivos, com base no estudo do rosto e da personalidade. Um serviço ao custo de 150 reais, incluindo o corte.

No Estúdio R ele emprega 40 pessoas, em serviços de salão de beleza convencional e também massagens terapêuticas, tratamentos estéticos e a consultoria de visagismo.

De cabeleireiro de rodoviária a dono de um dos salões mais sofisticados de Campo Grande
A nova praia de Robertinho.A nova "praia" de Robertinho.

A empreitada em endereço novo ele começa ao lado do músico Jorge Fernandes, o JF, um antigo cliente que virou amigo. “A gente teve a idéia e resolveu criar um espaço com cultura também”. Jorge vive em São Paulo, mas é de Campo Grande. “Adoro o Robertinho e resolvi entrar no negócio porque acredito nele”, explica JF.

“De carona”, o músico trouxe para a festa de abertura do novo salão o ator Rafael Almeida, que hoje interpreta um tenista na novela das 6 da Rede Globo. “Sou muito amigo do JF, desde criança e não poderia faltar”, comentou o galã global entre idas e vindas para ajudar a resolver os últimos detalhes para inauguração do espaço na tarde de terça-feira.

As paredes claras vão receber exposições de artes plásticas e uma vez por mês Robertinho fará o "Corte Solidário" no estacionamento. O projeto existe há 12 anos.

Ele corta cabelo por um valor mais baixo e, em troca, o cliente doa 5 quilos de alimentos que vão para entidades de Campo Grande. "Ganhei muito da vida, então retribuo desse jeito", justifica.

imagem transparente