04/01/2013 10:06

Depois de 37 anos, Igrejinha não vai desfilar no carnaval de Campo Grande

Anny Malagolini
Escola de samba segue interditada desde novembro.Escola de samba segue interditada desde novembro.

Apesar dos protestos de carnavalescos e simpatizantes contra a decisão do MPE (Ministério Público Estadual), a Igrejinha, uma das principais escolas de samba de Campo Grande, afirma que não vai desfilar no carnaval desde ano, depois de 37 anos na avenida.

A informação foi confirmada pelo diretor da escola, Paulo Freire, que lamenta a decisão, mas afirma que agremiação não tem condições de adequar seu barracão às exigências do MPE.

“É fora da nossa realidade, então preferimos não desfilar”, disse. Segundo o diretor, é a primeira vez que a escola deixará de participar da folia.

Na avaliação dele, uma perda não só para os carnavalescos, mas para a cultura do povo campo-grandense.

O enredo deste ano seria “Embarque na estação Igrejinha, uma viagem pelos trilhos da nossa arte”. O objetivo era mencionar os principais artistas do Estado. A escola, que tem 1.100 componentes, coleciona mais de 20 títulos.

Presidente da escola, Paulo Freire. Presidente da escola, Paulo Freire.

Interdição – O barracão da Igrejinha foi interditado no dia 14 de novembro do ano passado, após ação judicial que pede adequação do espaço. O processo foi aberto logo depois do carnaval de 2012, após denúncia de moradores que reclamam do excesso de barulho e de baderna.

O Ministério Público pediu à entidade um projeto de impacto ambiental, com foco no isolamento acústico do barrão onde ocorrem os ensaios. Segundo cálculo da diretoria e assessoria jurídica da agremiação, o valor para atender às exigências chega a R$ 160 mil.

Protesto - Dez dias depois da interdição, integrantes da Igrejinha e de outras escolas de samba se reuniram no calçadão da rua Barão do Rio Branco, no centro da cidade, para pedir apoio da população.

Integrantes da “Deixa Falar” também participaram da ação. A escola foi notificada pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e corre o risco de interdição.

imagem transparente