11/07/2013 09:15

Lado B em busca de bares que vivem vazios, mas com motivos para ficarem lotados

Anny Malagolini
Sanduicheria Manhattan, na avenida Afonso Pena (Foto: João Garrigó)Sanduicheria Manhattan, na avenida Afonso Pena (Foto: João Garrigó)

Campo-grandense adora lugar novo e já é regra: é abrir as portas para o negócio ser tomado por filas de espera. Quando um local ainda é novidade e não há rastro de casa cheia, fica a curiosidade do “porquê?”.

A Manhattan Sanduicheria é um desses lugares, que tem boa localização, quase ao lado da Morada dos Baís, excelente atendimento e um cardápio com gosto de “quero mais”. Porém, o local que foi aberto há pelo menos um ano, não emplacou. 

Apesar de aconchegante, todos os dias, independente da hora da noite, não há muitas mesas ocupadas. Para dar uma força, o Lado B resolveu experimentar a nova casa e está aberto a todos os outros lugares bacanas, que também não enchem e, por isso, correm o risco de fechar.

Para o proprietário do estabelecimento, Rodrigo Abujamra, de 29 anos, há várias hipóteses para a falta de clientes, além de nunca ter feito propaganda, já que com o investimento no negócio, não sobrou para o marketing, ele apenas criou uma página no Facebook do local.

Pelo que se ouve nos comentários de quem decidiu ir conhecer, ele acredita que a imagem que o local já teve atrapalha e também a falta de iluminação mais intensa.

“Passei várias vezes aqui na frente, mas nunca tinha reparado”, são as desculpas mais frequentes. Mas ele garante, “Se vier, volta. Não é por nada não, mas é bom”, reforça.

Depois de morar seis anos na terra do tio Sam, o empresário quis aproveitar o imóvel da família e trouxe aos campo-grandenses um dos lanches mais populares da cultura dos gringos, o “Submarine Sandwich”, nome dado por conta do pão, em formato de submarino, e comprido, com 30 cm. Os lanches de 15 cm custam a partir de R$9,00 e o de 30 cm a partir de R$16,00.

Na Capital, ele aponta o estranhamento que os clientes têm com os tamanhos dos lanches, e por conta disso, os sanduiches maiores, que nos EUA, são absolutos em venda individual, aqui sempre são divididos por, pelo menos, duas pessoas. “Lá é fartura, tudo é em tamanho generoso”, compara.

Qualquer semelhança com o lanche oferecido na rede de Fast Food “Subway” não é mera coincidência, mas Rodrigo adianta que apesar de serem da mesma categoria, o do Manhattan é o mais caseiro possível.

O lugar também apresenta outro prato genuinamente norte-americano, a torta “Cheese Cake”. A receita foi aprendida enquanto morava no exterior e o preparo da sobremesa é feito por ele mesmo. “É a melhor do Brasil”, garante. A fatia custa R$15,00, e serve até duas pessoas.

O Manhattan funciona de terça-feira a domingo, a partir das 18 horas, na avenida Afonso Pena, 1743.

“Submarine Sandwich”, um dos lanches mais populares no EUA (Foto: João Garrigó)“Submarine Sandwich”, um dos lanches mais populares no EUA (Foto: João Garrigó)
Cheese Cake preparado por Rodrigo leva o título de Melhor do Brasil (Foto: João Garrigó)Cheese Cake preparado por Rodrigo leva o título de "Melhor do Brasil" (Foto: João Garrigó)
imagem transparente