30/03/2017 07:20

Patrimônio, bolo de rolo faz casal pernambucano matar saudades de casa no sabor

Paula Maciulevicius
Iguaria pernambucana, bolo de rolo é declarado patrimônio imaterial de Pernambuco. Iguaria pernambucana, bolo de rolo é declarado patrimônio imaterial de Pernambuco.

A receita da dona Vanilda chegou a Mato Grosso do Sul na bagagem do neto Júlio César. A lembrança de infância do analista de sistema é o que leva ele e a esposa Laryssa de volta ao Estado de Pernambuco em cada bolo que sai do forno.

Iguaria pernambucana declarada patrimônio imaterial, o casal brinca que o bolo combina com o paladar sul-mato-grossense. "Pode ser com café, chá, refrigerante ou suco. Tem pessoas que comem com vinho, vai do gosto de cada um e quem sabe, até com tereré", comenta a psicóloga Laryssa Oliveira Lopes de Sá Buarque, de 32 anos.

A avó de Júlio morreu antes de passar ao neto a receita e coube à mãe fazer esta tarefa. "Aqui a gente sabe que é uma comida nova para a região, mas todo mundo que vai para Pernambuco, come", diz o analista Júlio César Buarque, de 28 anos. 

Os dois estão juntos - entre namoro, noivado e casamento - há oito anos. Júlio nasceu em Recife e Laryssa, em Iguaracy, também Pernambuco. Foi o lado profissional que fez com que eles desembarcassem em Campo Grande e entre amigos que a receita se popularizou.

Júlio e Laryssa, casal pernambucano que trouxe a receita da família na bagagem. Júlio e Laryssa, casal pernambucano que trouxe a receita da família na bagagem.

"Nós gostamos de culinária e de criar pratos e a gente pensou por que não fazer o bolo de rolo para ter esse gostinho do nosso estado e fazer ele se tornar conhecido aqui?", conta ela.

A primeira vez que o prato teve público foi em Coxim, durante um encontro de bicicletas. O intuito não era o de vender, mas de imediato o bolo caiu no gosto dos amigos. "Recebemos vários elogios e nossa primeira cliente veio de lá. Então surgiu a ideia e como eu trabalho meio expediente, dá certo. Ele faz, eu o auxilio e trabalho na divulgação, mas já estou pegando a prática", garante Laryssa.

Pelas bandas sul-mato-grossenses, o casal teve de explicar a diferença entre o bolo de rolo e o rocambole. "Algumas pessoas confundem, mas ele é bem fininho, com diversas camadas e fica bem enroladinho", diferencia Laryssa.

Extremamente macio e com um sabor carregado de saudade, o bolo fica bem leve, só que a receita mesmo é segredo de família. "A gente não conta, mas quando tira a massa do forno, espera esfriar um pouquinho e com a espátula desprende e começa a enrolar com todo cuidado", descreve a psicóloga. 

Bolo de rolo também tem na versão limão. Bolo de rolo também tem na versão limão.
Ovomaltine.Ovomaltine.
O tradicional, de goiabada. O tradicional, de goiabada.
E de chocolate. E de chocolate.

O sabor tradicional é de goiabada, mas o casal experimentou brincar com sabores e fez de chocolate, ovomaltine, doce de leite, limão e o Romeu e Julieta, que seria goiabada com cream cheese. 

As encomendas fizeram Júlio se profissionalizar e até cursos em Pernambuco ele fez para aprimorar. "Nosso principal ingrediente é o de todo bolo, o trigo. Mas o que faz diferneça é que tudo é de qualidade", anuncia Laryssa.

Se eles conseguem matar as saudades de casa assim? Um pouco. "E não é só isso, a gente chega do trabalho e senta para fazer junto, então até mesmo enquanto casal, é gostoso compartilhar isso, fortalece a relação e nós não sabíamos que íamos conquistar tantos clientes", se orgulha. 

Em Campo Grande, eles têm um ponto de venda, no Empório Mansour. O preço varia de acordo com tamanho e sabor, mas sai a partir de R$ 30,00. No Instagram, o casal também anuncia outros produtos e o telefone de contato é o: 98224-2220.

Curta o Lado B no Facebook

O preço varia de acordo com tamanho e sabor, mas sai a partir de R$ 30,00.O preço varia de acordo com tamanho e sabor, mas sai a partir de R$ 30,00.
imagem transparente