24/07/2019 14:27

Vai e vem do frio deixa presente para a cidade em forma de flores de ipê

Ipês rosas, que já ficaram cheios de buquês no fim do outono, agora estão por toda a cidade

Marta Ferreira
Ipê na rua Abdul Kadri, na região dos altos da Avenida Afonso Pena. (Foto: Thaila Torres)Ipê na rua Abdul Kadri, na região dos altos da Avenida Afonso Pena. (Foto: Thaila Torres)

Campo Grande está pintada de rosa pela segunda-vez em menos de dois meses, com a florada de ipês. As árvores de copas coloridas são vistas por todos os lados e, em alguns locais, o mesmo pé deu flores duas vezes.

É o caso de dois ipês na Avenida Nelly Martins, no cruzamento com a Rua Pernambuco, na região norte da cidade. Lá, a reportagem do Campo Grande News registrou os dois momentos: no dia 2 de junho, a árvore estava florida, logo depois os “buquês” caíram, como é típico, e nesta terça-feira (23), está novamente cor-de-rosa.

A ciência explica tudo. Primeiro, ainda no outono, a primeira onda de frio registrada na cidade funcionou como “despertador” para as árvores florescerem, como explica o doutor em Botânica e paisagista Eduardo Gonçalves. “A ideia de florir é ter muitas flores de muitas plantas abertas ao mesmo tempo, para misturar mais material genético”, ensina.

“As plantas precisam de um aviso, para todo mundo florir junto. O ipê costuma usar o frio pra isso”, observa.

Segunda “florada” - Nas últimas semanas, quando houve nova queda de temperatura, o “Handroanthus impetiginosus”, o popular ipê rosa, teve novo estímulo e as flores abriram, agora na época considerada certa. Mas uma outra “curiosidade” aconteceu: normalmente, as plantas de cores diferentes florescem em uma espécie de escala, mas neste ano, pode-se ver duas espécies simultaneamente.

Os incentivos climáticos, leia-se o frio, fizeram com que já haja ipês brancos, em meio aos rosas. Na Afonso Pena, entre o shopping Campo Grande e o viaduto da Ceará, é possível ver um, meio escondido entre as árvores verdes de maior porte.

Os ipês são mais notados de maio a setembro que é quando estão coloridos. Depois do rosa, em agosto é a “temporada” dos brancos. Em setembro, normalmente, surgem os amarelos.

Imagem do dia 2 de junho, quando árvores na Avenidas Nelly Martins floresceu pela primeira vez. (Foto: Marta Ferreira)Imagem do dia 2 de junho, quando árvores na Avenidas Nelly Martins floresceu pela primeira vez. (Foto: Marta Ferreira)
Foto de ontem, 23, no mesmo ponto, mostra segunda florada de ipês. (Foto: Kisiê Ainoã)Foto de ontem, 23, no mesmo ponto, mostra segunda florada de ipês. (Foto: Kisiê Ainoã)

     


imagem transparente