A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Julho de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


27/06/2019 06:00

Nem prisão abalou a autoestima de Puccinelli

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha
Puccinelli ao lado da vice-prefeita de Aquidauna, Selma Suleiman, do presidente municipal do MDB, Paulo Reis, e do ex-prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman. (Foto: Wilson de Carvalho)Puccinelli ao lado da vice-prefeita de Aquidauna, Selma Suleiman, do presidente municipal do MDB, Paulo Reis, e do ex-prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman. (Foto: Wilson de Carvalho)

Nada abala - Apesar de 5 meses preso, parece que nada aconteceu com o ex-governador André Puccinelli. Ele não para e continua fazendo contatos como o todo poderoso do MDB. Roda o Estado para reuniões políticas e até voltou a frequentar os mesmos bares e restaurantes aos fins de semana com os amigos.

Rumo a 2020 - Nessa quarta-feira (26), Puccinelli esteve em Aquidauana, em reunião do Diretório Municipal do MDB, para discutir eleições de 2020. Dividiu a bancada com o ex-prefeito da cidade, Fauzi Suleiman, que também não tem muitos motivos para comemorar 2018. No ano passado, Suleiman teve bens bloqueados e virou réu em ação por improbidade administrativa e fraude em licitação.

Bronca – Ao vetar projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereados, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), deu “bronca” nos parlamentares. Sobre a criação do ProAps (Programa de Avaliação a Saúde Pública de Campo Grande), o chefe do Executivo pediu que o Legislativo se voltasse a “assuntos carentes de regulamentação”, uma vez que a legislação existente já exige este tipo de fiscalização

Reféns - Para o deputado Pedro Kemp (PT), governo e prefeitura precisam melhorar as alternativas de saúde pública, para não depender sempre da Santa Casa. "Sempre chegamos a esta discussão de repasse ao hospital, mas tínhamos que investir mais nos hospitais regionais e saúde básica e assim ter menos dependência da Santa Casa, dando atendimento qualificado ainda no interior", disse o petista.

Canudinhos - Ontem, a Assembleia de Mato Grosso do Sul perdeu a oportunidade de sair a frente do Legislativo de São Paulo. Enquanto por aqui os deputados adiavam novamente a votação sobre o projeto de lei que proíbe uso de canudos de plásticos no comércio, no mesmo momento os paulistas aprovavam a medida.

Enrolado - O assunto não foi votado porque, justamente, o presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputados Lucas de Lima (SD), pediu vistas. O detalhe é que a proposta já foi aprovada pela comissão dele há 1 ano. Segundo a assessoria do radialista, ele quer acrescentar outras restrições ao projeto original, o que só deve ficar para semana que vem.

Calados - A 34ª Promotoria de Justiça de Campo Grande instaurou inquérito para investigar o Restaurante do Senac. O motivo pareceria estranho, se Campo Grande não tivesse fama de cidade com “fobia” de música e afins. A denuncia é som ambiente, executado sem autorização ambiental.

Inocente - Agora, toda transferência na estrutura da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul levanta suspeitas sobre sumiço de drogas em delegacias. Ontem, a delegada Rosely Molina foi removida da Corregedoria da Polícia Civil e logo a assessoria divulgou nota negando qualquer suspeita sobre ela.

Lucrou - De quebra, a delegada ainda recebeu elogio público: “A remoção da delegada ocorreu em comum acordo e no interesse da administração pública estadual. A Polícia Civil ressalta ainda o profissionalismo e competência da delegada Rosely Molina”, avaliou a assessoria.

Fim do dinheiro - Os pagamentos com cartões de crédito, de débito e pré-pagos cresceram 17% no primeiro trimestre deste ano no Brasil. Por incrível que pareça, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, ainda não há nenhum sinal de inadimplência ou morosidade que possa frear o crescimento da indústria dos cartões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions