A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Junho de 2019

24/05/2019 09:03

Para vida ficar colorida, toda semana Luzelena ganha presente do marido

Metalúrgico, nas horas vagas ele se dedica à produção de artesanatos feitos com ferro e acaba transformando a casa da família.

Thailla Torres
Arara de concreto chama atenção no jardim da casa colorida do Bairro São Francisco. (Foto: Marina Pacheco)Arara de concreto chama atenção no jardim da casa colorida do Bairro São Francisco. (Foto: Marina Pacheco)

A fachada totalmente coberta por tintas coloridas e as portas pintadas de um azul piscina são as primeiras coisas que chamam atenção na casinha de duas pessoas apaixonadas. Com clima antigo e uma varanda bem convidativa, a casa no Bairro São Francisco é transformada diariamente com artesanatos que chegam de presente do marido para esposa quase toda semana.

Apesar da arquitetura com aparência antiga, a fachada da casa não estava do jeito que o casal sonhava, então Luzelena Rodrigues dos Santos, de 61 anos, e Pedro José Sobrinho, de 65, decidiram pintar tudo, mas fora dos padrões.

Banco feito com cebeceira de cama também foi presente do marido. (Foto: Marina Pacheco)Banco feito com cebeceira de cama também foi presente do marido. (Foto: Marina Pacheco)

A casa é toda laranja. O portãozinho de ferro, a grade que substitui o muro e os adornos ganharam cor azul vista de longe. Na varanda de casa, a dona confessa, “a gente não gosta de nada discreto, casa tem que ter cor”, diz Luzelena.

Ela conta que foi Pedro quem escolheu as cores e pintou a casa que, em breve, pode ganhar um tom diferente. “Eu e ele sempre gostamos de coisas coloridas. Não temos problema nenhum em pintar, se a gente achar outra cor bonita por aí, a gente pinta de novo”.

Mas não é somente a cor o encanto da casa. Quem passa na calçada dificilmente fica indiferente aos elementos decorativos do jardim que denunciam o gosto dos moradores pela natureza. Duas araras, formiguinhas de ferro e pássaros. Tudo fabricado artesanalmente por Pedro nas horas vagas, para presentear a esposa e tornar o clima da casa mais leve, quem sabe, um verdadeiro recanto. “Ele sempre gostou de transformar, deixar tudo colorido tanto quanto eu. Por saber que eu sou apaixonada pelos animais e pela natureza, ele sempre me presenteia com algum desses objetos”.

Casados há 36 anos, não há um aniversário que Pedro deixe de fazer à mão o presente para a esposa. “Já fez mesa, vários animais, bancos e até porta-chimarrão”, conta Luzelena.

Araras que colorem o jardim. (Foto: Marina Pacheco)Araras que colorem o jardim. (Foto: Marina Pacheco)
Carro de boi também feito de ferro. (Foto: Marina Pacheco)Carro de boi também feito de ferro. (Foto: Marina Pacheco)

Pedro estava no horário de trabalho quando a reportagem bateu à porta, por isso, a esposa é quem fez questão de mostrar delicadamente cada trabalho feito pelo marido. Exceto as araras de concreto do jardim, o restante da decoração e dos objetos de ferro foram todos feitos pelas mãos de Pedro. “Praticamente toda semana ele tira um tempinho para fazer alguma coisa. Tem um talento com o ferro como ninguém”.

Na sala, há uma diversidade de motociclistas em miniaturas feitas de ferro, além de betoneiras e outras esculturas ainda sem nome certo. Mas para Luzelena, entre os presentes mais especiais, está um banco feito com a cabeceira de uma cama, uma mesa e as araras compradas há alguns anos por ele. “São os meus xodós dentro de casa. Eu não tiro minhas araras daí por nada. Mas o banco é ainda mais especial, ele fez só para o meu aniversário e colocou até a palavra que significa nossa família”.

Porta tereré e chimarrão. (Foto: Marina Pacheco)Porta tereré e chimarrão. (Foto: Marina Pacheco)
Outros detalhes feitos de ferro. (Foto: Marina Pacheco)Outros detalhes feitos de ferro. (Foto: Marina Pacheco)

“Pelulivi” é o nome dado por Pedro e Luzelena para definir o mais importante dentro de casa: o amor da família. “Significa Pedro, Luzelena, Lidiane e Viviane, as últimas são nossas duas filhas, pessoas que mais amamos na vida”.

A dona da casa ainda revela que não é só no São Francisco que o colorido domina. “Em Anhanduí temos uma residência da família e lá é ainda melhor, tem bicho por todos os lados da casa. Muita coisa colorida e artesanatos, tudo feito pelo Pedro com muito amor e carinho”.

Simples, acolhedora e original. Assim é a casa definida por Luzelena criada para a família se sentir bem, sem nenhuma regra quando o assunto é decoração. “É do jeito que a gente gosta e faz a gente se sentir bem”.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Pedro e Luzelena na residência de Anhanduí. (Foto: Marina Pacheco)Pedro e Luzelena na residência de Anhanduí. (Foto: Marina Pacheco)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.