A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/12/2012 10:47

Dilma diz que votação do Orçamento em fevereiro não traz danos ao governo

Danilo Macedo e Luana Lourenço, da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff disse que o governo vai anunciar ainda hoje (27) a medida provisória para garantir investimentos no começo de 2013, diante da decisão do Congresso de adiar para fevereiro a votação do Orçamento do próximo ano. Dilma disse que não há crise entre os poderes e que a votação do Orçamento apenas em fevereiro não trará danos aos planos do governo.

A medida provisória será detalhada pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e vai autorizar o uso de um terço do Orçamento já aprovado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO). “O objetivo do governo é iniciar 2013 mantendo elevado nível de investimentos. Mandamos por medida provisória para que não haja possibilidade de interromper o ritmo de investimento no Brasil”, disse a presidenta, durante café da manhã com jornalistas. Segundo Dilma, a mesma manobra já foi utilizada pelo Executivo em 2006.

O atraso na votação do Orçamento de 2013, que ficou para fevereiro, não configura nenhuma crise entre os poderes, na avaliação da presidenta. O Congresso Nacional, segundo ela, tem prerrogativa para aprovar ou não medidas do Executivo e que isso é normal da democracia. “Não vamos chamar de crise o que não é. É inexorável para um presidente perder votações. Não vejo nada pessoal”, ponderou.

Sobre a possibilidade de votação de cerca de 3 mil vetos presidenciais pelo Congresso, Dilma disse que a posição do governo é de “cautela”. Segundo ela, a maioria dos vetos que poderão ser analisados, alguns da época do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, se refere a gastos que os governos consideraram desnecessários. A derrubada a essa altura poderia comprometer as contas do país, segundo a presidenta. “Precisamos ter atitudes bastante ponderadas, porque é complicado derrubar vetos que remontam a milhões de reais. Nossa posição é de cautela.”

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions