A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

15/03/2017 14:36

Governo busca parceria com Ministério para construir 5 mil casas em MS

Segundo a Agehab, a edificação custaria cerca de R$ 50 milhões para os cofres públicos dos governos federal e estadual

Lucas Junot
À esquerda o ministro Bruno Araújo e o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Divulgação/Secom)À esquerda o ministro Bruno Araújo e o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Divulgação/Secom)

Encerrando a rodada de reuniões em Brasília, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), reivindicou a liberação de recursos para construção de cinco mil moradias populares junto no Ministério das Cidades. O Governo do Estado tem projetos de construção de moradias na Caixa Econômica Federal que dependem da liberação de verbas da União.

De acordo com o governo, na audiência, Azambuja solicitou a liberação dos recursos para habitações que vão atender famílias com renda máxima de R$ 1,8 mil. Os projetos atendem casas urbanas e rurais, em vários municípios de Mato Grosso do Sul.

Segundo a Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), a edificação de cinco mil residências populares custaria cerca de R$ 50 milhões para os cofres públicos dos governos federal e estadual.

“Recebi a informação de que o Ministério trabalha com a possibilidade de uma nova seleção para construção de casas populares no Brasil. Reivindiquei a inclusão de Mato Grosso do Sul nessa seleção para diminuirmos o déficit habitacional de nossa região”, disse Reinaldo. Segundo ele, e encontro foi positivo e com possibilidades concretas de parceria entre Estado e União para construção de novas moradias.

Avanços - Na bagagem das audiências que cumpriu em Brasília, o governador ainda trouxe o compromisso do ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, em acelerar a liberação de R$ 9,8 milhões do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para Mato Grosso do Sul.

O recurso faz parte do montante de R$ 54,6 milhões aprovados pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para o Estado em dezembro de 2016. O objetivo é investir os R$ 54,6 milhões no sistema carcerário estadual, ampliando em 1.840 o número de vagas em presídios.

Na agenda com o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy, o governador saiu otimista quanto a uma solução positiva para o Estado em relação ao ressarcimento do ICMS do gás boliviano importado pela Petrobras.

Em um encontro informal, na antessala da Secretaria de Governo, o presidente da República Michel Temer perguntou sobre o resultado da audiência de Reinaldo com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, ocorrido na última sexta-feira (10), em São Paulo. Após relato do governador sobre a posição da estatal em se posicionar esta semana, Michel Temer telefonou para Pedro Parente pedindo todo empenho para atender as demandas de Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions